Primeira tripulação apenas de civis da SpaceX inicia viagem espacial



Quatro turistas espaciais americanos iniciaram na noite dessa quarta-feira (15) uma viagem em gravidade zero em uma nave espacial da SpaceX, na qual devem passar três dias em órbita ao redor da Terra sem nenhum astronauta profissional a bordo, um feito histórico.

O foguete Falcon9 decolou na hora prevista, às 20h02 do horário local (21h02 de Brasília) desde a lendária plataforma de lançamento 39A do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, acendendo uma bola de fogo que iluminou a noite.

Minutos depois, a cápsula Dragon  contendo os passageiros se desacoplou do corpo do foguete para iniciar o passeio em órbita.

"Poucos já estiveram lá e muitos seguirão. A porta está abrindo, é muito incrível", declarou o bilionário Jared Isaacman, comandante da missão, desde o interior da cápsula depois de chegar ao espaço.

Os quatro americanos a bordo viajarão para mais longe que a Estação Espacial Internacional (ISS), a uma órbita a 575 km da Terra. A cada dia o grupo completará 15 voltas ao redor do planeta.

Com nome de Inspiration4, a missão é a primeira da história a enviar apenas civis à órbita terrestre, sem astronautas profissionais a bordo.

Após receber a visita do fundador da SpaceX, Elon Musk, os quatro tripulantes entraram por volta das 16h00 locais em vários carros Tesla brancos sob o sol e os aplausos de uma pequena multidão, para chegar ao edifício onde colocarão os trajes especiais antes de embarcar. Musk também é o fundador da empresa de carros elétricos.

Em seguida, a tripulação chegou à plataforma de lançamento, embarcou na espaçonave e, após uma série de verificações de segurança, as escotilhas da cápsula foram fechadas.

TRIPULAÇÃO

A missão foi fretada pelo bilionário Jared Isaacman, 38 anos, diretor de uma empresa de serviços financeiros e piloto experiente.

O preço pago à SpaceX não foi revelado, mas as especulações mencionam dezenas de milhões de dólares. Ele é o comandante a bordo e ofereceu as outras três vagas a desconhecidos.

Hayley Arceneaux, sobrevivente de câncer quando era criança, é uma médica assistente de 29 anos. Ela é a mulher americana mais jovem a entrar em órbita e a primeira pessoa com uma prótese (de fêmur) a viajar ao espaço.

Chris Sembroski, de 42 anos, é um ex-oficial da Força Aérea americana que atualmente trabalha na indústria da aviação.

A quarta integrante é Sian Proctor, uma professora de Geologia de 51 anos que chegou perto de ser selecionada em 2009 para a função de astronauta da Nasa. Ela é a quarta mulher afro-americana a viajar ao espaço.

TESTES FÍSICOS

A bordo serão analisados os dados biológicos (ritmo cardíaco, sono, por exemplo) dos passageiros, assim como suas capacidades cognitivas.

O treinamento do grupo durou apenas seis meses. O voo deveria ser totalmente automático, mas a tripulação foi preparada pela SpaceX para assumir o controle em caso de emergência.

Os tripulantes também foram submetidos a exames físicos. Juntos caminharam pela neve a uma altitude de mais de 3.000 metros no noroeste dos Estados Unidos.

Também experimentaram a força G à qual serão expostos com o auxílio de uma centrífuga (um braço longo e que gira rapidamente) e voos de jato.

A missão arrecadará fundos para o Hospital Infantil St Jude (Memphis, Tennessee), onde Hayley Arceneaux trabalha atualmente, depois de receber tratamento no local durante a infância.

AFP

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.