Anvisa investiga morte de adolescente que tomou Pfizer, mas não vê relação causal


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou, por meio de nota nesta quinta-feira (16), que investiga a morte de uma adolescente de 16 anos após receber a vacina da Pfizer contra a Covid-19. O caso sobre o óbito ocorrido no dia 2 de setembro foi notificado no dia 15 do mesmo mês.

A agência destacou que “no momento, não há uma relação causal definida entre esse caso e a administração da vacina” e que “os dados recebidos ainda são preliminares e necessitam de aprofundamento para confirmar ou descartar a relação causal”.

“Os dados disponíveis até o momento, não existem evidências que subsidiem ou demandem alterações nas condições aprovadas para a vacina”, diz a nota.

Ainda segundo o texto, a área técnica da Anvisa está em contato com a sociedade científica e terá uma reunião com a Pfizer para obter mais informações.

A agência ressalta que “todas as vacinas autorizadas e distribuídas no Brasil estão sendo monitoradas continuamente pela vigilância diária das notificações de suspeitas de eventos adversos” e que os dados gerados com o avanço da vacinação “são cuidadosamente analisados em conjunto com outras autoridades de saúde”.

CNN BRASIL

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.