Ceará deve receber novo lote de vacinas contra Covid nos próximos dias, diz Camilo

Milhares de doses da vacina contra Covid-19 estão divididas nos centros de vacinação de Fortaleza. — Foto: Camila Lima/SVM

Ainda nesta semana, o Ceará deve receber um novo lote de vacinas contra a Covid-19. O anúncio foi feito pelo governador Camilo Santana (PT) por meio das redes sociais. O gestor não divulgou, contudo, o dia exato e nem a quantidade de imunizantes estimada.

Camilo relembrou ainda sobre a compra da vacina russa Sputnik V, da qual o governo do estado adquiriu 5,87 milhões de doses de forma direta. "Estamos buscando junto à Anvisa maior celeridade na aprovação da vacina. O Ceará está entre os estados que mais aplicaram as doses recebidas, mas só descansarei quanto todos os cearenses estiverem imunizados", pontuou.

Até esta segunda-feira (5), foram aplicadas 1.189.103 doses de vacinas contra a Covid-19 em todo o estado, de acordo com o "Vacinômetro" da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

Dessas, 955.437 foram aplicadas como primeira dose. Além disso, 233.666 pessoas já receberam as duas doses da vacina no Ceará.

Média móvel de mortes por Covid-19

A média móvel de óbitos provocados pela Covid-19 no Ceará ficou acima de 100 mortes em todos os dias da última semana, período entre 29 de março e 4 de abril. O maior número já registrado durante esta segunda onda, inclusive, foi atingido em 2 se abril, quando foram contabilizados 142 falecimentos em média. Os dados são do consórcio dos veículos de imprensa e constam nos gráficos a seguir.

Especialistas apontam que o Ceará passa por uma segunda onda da Covid-19, iniciada ainda no fim do ano passado. Além das aglomerações provocadas pelas eleições em 2020, as festas de fim de ano (Natal e Réveillon) e o Carnaval são apontados como propulsores dos novos casos.

Tudo isso em um contexto de disseminação da nova variante, identificada inicialmente em Manaus, cuja contaminação é mais rápida e promove casos mais graves, inclusive entre os mais jovens.

A fim de reduzir os índices da infecção, o governo do estado determinou desde o dia 5 de março, em Fortaleza, e o dia 13 de março, no Ceará, o isolamento social rígido. Até, pelo menos, o dia 11 de abril não é permitido o funcionamento de atividades não essenciais no território cearense. A flexibilização das atividades deve ocorrer a partir do dia 12 de abril.

G1/CE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.