Programa Cientista Chefe desenvolve soluções para a economia cearense


A parceria entre o Governo do Ceará, a ciência e o setor empresarial está identificando problemas e apontando soluções para estimular o crescimento da economia cearense. Esse é um dos principais resultados do Cientista Chefe de Inovação, trabalho realizado pelo professor Samuel Façanha, da Universidade Estadual do Ceará (Uece). Com aproximadamente um ano de atuação, ele tem como principal objetivo agir junto aos programas de estímulo à inovação do Governo com ferramentas e abordagens de base científica que possam melhorar a eficiência e a efetividade destes programas.

Os principais resultados do trabalho serão apresentados em uma live nesta sexta-feira, dia 26, que será transmitida pelo canal da Funcap no Youtube. O evento contará com a presença do professor Samuel Façanha; do titular da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Ceará (Secitece), Inácio Arruda; do diretor de inovação da Funcap, Jorge Soares; do secretário executivo de Comércio, Serviço e Inovação da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Estado do Ceará (Sedet), Júlio Cavalcante; e do coordenador de inovação da Sedet, Expedito Parente Júnior.

Atualmente há três programas principais sendo beneficiados pelo Cientista Chefe de Inovação: os Clusters Econômicos de Inovação, da Sedet; os editais de subvenção econômica para estímulo à inovação da Funcap; e a atuação de todo o próprio programa Cientista Chefe, também da Funcap.

No primeiro programa, a equipe do Cientista Chefe ajuda a Sedet na criação e implementação de metodologias de identificação de problemas de 38 clusters econômicos do Ceará em diversas regiões e setores. A secretaria tem cerca de 200 dificuldades identificadas entre as empresas e eles foram usados como referência, no âmbito dos corredores digitais, para estimular o surgimento de cerca de mais de 40 soluções inovadoras propostas por startups. A expectativa é de que estas soluções, além de ajudarem as empresas, estimulem a interiorização da economia do conhecimento no Estado.

No segundo, o trabalho de avaliação do editais Funcap de subvenção, feito com as empresas beneficiadas por este tipo de financiamento, envolve vários parâmetros em todo o processo de desenvolvimento dos produtos e soluções – desde o projeto inicial até a entrada no mercado. Dentre esses parâmetros estão o papel desempenhado pela Funcap para o desenvolvimento de inovações, o que foi desenvolvido concretamente através do apoio da Fundação e de que forma os clientes ou usuários foram beneficiados com os produtos e soluções desenvolvidos.

Em relação aos resultados, a análise do Cientista Chefe, nos referidos editais, também envolve parâmetros relacionados ao desenvolvimento do ambiente de inovação no Ceará, como a formação de capital intelectual, capital humano e capital social das equipes que trabalham nos projetos e a análise da evolução das redes de pesquisadores. A expectativa é de que o trabalho beneficie cerca de 100 novos projetos por ano, reduzindo o risco dos investimentos em inovação, que por sua natureza são bastante elevados.

Já no âmbito do Cientista Chefe, considerando as áreas e secretarias beneficiadas pelo programa, está sendo desenvolvida pela equipe uma metodologia de estudo e avaliação do programa como um todo. Para 2021, a meta do Cientista Chefe de Inovação é avançar nas atuais abordagens e ampliar sua atuação para promover a integração entre os programas públicos de estímulo à inovação do Governo do Estado, em todas as áreas e diferentes órgãos, e melhorar suas conexões com o ecossistema de inovação do Ceará, considerando as universidades e os setores produtivos.

Serviço
Live Cientista Chefe: A Ciência Como Recurso Para o Desenvolvimento da Economia e da Inovação no Ceará
Quando: 26/3 (sexta-feira)
Hora: 15h

ASCOM SECITECE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.