IPTU 2021: 4 dicas para conseguir descontos no pagamento do imposto


Chegou a hora de pagar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Cobrado anualmente de todos os proprietários de qualquer tipo de imóvel localizado em cidades grandes, como casa, apartamento residencial e salão comercial, o tributo pode ser pago à vista ou parcelado. O boleto é enviado pela prefeitura de cada cidade e é possível pagar em terminais de autoatendimento, site do banco ou em casas lotéricas.

Se o principal objetivo é ficar longe das dívidas, prestar atenção nos descontos oferecidos para a quitação dos débitos de anos anteriores é uma ótima opção.

De acordo com Luiz Henrique Garcia, CEO da QuiteJá, plataforma de negociação de dívidas, para cada patrimônio incide um IPTU diferente. Se você é proprietário de cinco imóveis, terá que pagar IPTU para cada um. "Anualmente, o carnê chega através dos correios. O contribuinte recebe duas opções de pagamento: uma parcelada e a outra à vista. Com isso, fica a critério do responsável definir qual a melhor forma para executar o pagamento. Se optar pela cota única, por exemplo, ele já garante um desconto. Por outro lado, a falta de pagamento do IPTU pode acarretar na inclusão do contribuinte no Cadastro Informativo Municipal (CADIN) e na inscrição do débito total na Dívida Ativa do Município", explica.

Para ajudar a tirar as principais dúvidas em relação ao pagamento, o executivo listou algumas dicas importantes. Confira:

• Saiba qual é o total da sua renda: mesmo com descontos tentadores, é preciso saber se o pagamento completo não irá impactar em sua renda de forma negativa. Monte uma planilha e coloque no documento todas as despesas ao longo do primeiro trimestre. Procure se informar quais os benefícios fornecidos pelo governo do seu município caso deseje pagar por meio de uma parcela única.

• Pague até o vencimento e evite multas: optando pelo parcelamento, planeje para que os pagamentos aconteçam dentro da data estipulada. Ao organizar as finanças do mês seguinte, coloque o IPTU como prioridade e não esqueça de pagá-lo até o vencimento..

• O cálculo é baseado no valor venal da propriedade: esse é o preço de compra e venda da propriedade colocado pela prefeitura como parâmetro para a cobrança de impostos. Esse valor não segue os preços do mercado e, em geral, pode até ser menor, já que não leva em consideração a lei da oferta e procura, mas sim informações como a idade do imóvel e sua localização. A partir disso, são aplicadas alíquotas, descontos e acréscimos definidos pelo município para se chegar ao valor do IPTU.

• Os descontos são específicos em cada cidade: na hora do pagamento, se você não está na lista de isentos, pode verificar que tipo de desconto é oferecido na sua cidade. A maioria dos municípios agregam abatimentos no valor do imposto para aqueles contribuintes que pagam a cota única, quitam todas as dívidas anteriores com o governo ou que liquidam o imposto na data determinada pela prefeitura. Em média, estes descontos podem variar de 4% a 8% e em diversos casos, eles podem ser bem vantajosos e compensadores.

EDSON OLIVEIRA / FALA CRIATIVA

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.