Criadora da série 'Harry Potter' é acusada de transfobia


Um tweet compartilhado no último sábado, 6, por J.K. Rowling, criadora da série “Harry Potter”, causou uma nova polêmica envolvendo a autora. Ela foi novamente acusada de transfobia depois de dizer que mulheres são “pessoas que menstruam”.

Na web, os seguidores ficaram desapontados com o comentário transfóbico,  já que transgêneros, como muitas mulheres, não menstruam.

“Pessoas que menstruam. Tenho certeza de que existe uma palavra para essas pessoas. Alguém aí me ajude. Wumben? Wimpund? Woomud?”, escreveu J.K. Rowling.

Outro caso
Em 2018, em um post curtido pela escritora, uma internauta critica o fato de “homens de vestido” terem mais espaço do que mulheres “de verdade”.

“Em meu primeiro encontro do Partido Trabalhista, homens chamaram minha atenção após eu pedir que retirassem a página 3 do calendário. Me pediram para ser mais dura, barulhenta, forte e independente. Eu não costumo me sentir apoiada. Homens de vestido conseguem uma irmandade socialista que eu nunca tive. Isso é misoginia!”, escreveu internauta.

“Mulheres não são um sentimento. É uma realidade biológica que cria a opressão feminina. Homens vestindo roupas de mulheres e se declarando assim, faz eles literalmente impactarem nas nossas definições femininas de política e de vida. Falar sobre sentimentos é juvenil, indefinível, regressivo”, diz outro post com cunho transfóbico curtido por J.K.

Após repercussão negativas nas redes sociais, representantes da autora responderam, quando questionados pelo site PinkNews, que Rowling tem dado curtidas sem querer em postagens ao segurar seu telefone de forma incorreta e negaram que ela seja transfóbica.

CATRACA LIVRE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.