Covid-19: Pequim reduz novos casos e diz ser possível testar 1 milhão por dia


O número de casos diários  do novo coronavírus caiu para um dígito em Pequim no domingo (21), com nove dos 18 novos casos confirmados da China vindos da cidade, de acordo com a Comissão Nacional de Saúde (NHC).

A capital chinesa tenta conter a propagação de um novo surto que emergiu de seu maior mercado atacadista de alimentos no início deste mês.

Testes em massa foram realizados em toda a cidade de 20 milhões de habitantes, com moradores que vestem máscaras formando longas filas em centros de testes improvisados no calor sufocante do verão.

As autoridades de Pequim disseram que coletaram amostras de mais de 2,29 milhões de pessoas até sábado para testes de coronavíru .

Atualmente, existem 2.083 estações de testes operando em 474 locais instalados em toda a cidade, segundo as autoridades municipais.

Desde o novo surto, a capacidade de testes de Pequim mais que dobrou, passando de 100.000 para mais de 230.000 testes por dia em 124 instalações, disse Gao Xiaojun, porta-voz da Comissão de Saúde de Pequim, em entrevista coletiva no domingo.

Se as amostras colhidas em cinco indivíduos forem combinadas e testadas em um único tubo - um método conhecido como "teste de piscina", Pequim poderá fazer 1 milhão de pessoas testadas diariamente, acrescentou Gao.

O método foi adotado em Wuhan, o epicentro original da pandemia, em maio, quando a cidade da China central realizou 6,5 milhões de testes de coronavírus em apenas nove dias para evitar uma segunda onda de infecções.

CNN BRASIL

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.