Ceará tem número de pessoas recuperadas por Covid-19 equivalente à população de 14 cidades

O aumento do isolamento social pode gerar a liberação de leitos de UTIs para demanda futura de pacientes com a doença | Foto: Divulgação/Prefeitura de Fortaleza

O número de pacientes recuperados da Covid-19, a soma entre os que estão curados e os que tiveram alta hospitalar, até às 14h de domingo (10), é de  7.937  — equivalente a população de 14 municípios cearenses, conforme comparação com base de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  Ou seja, é como se cada um dos 7.840 habitantes de Arneiroz tivessem se recuperado do novo coronavírus. O número chega a ser quase o dobro da população de Granjeiro, que tem 4.844 habitantes.

Segundo a Sesa, do total de pessoas que tiveram recuperação, 6.748 foram curadas e 1.159 receberam alta. O número de pacientes recuperados é a soma dos casos confirmados para Covid-19 que evoluíram para "cura" registrados no sistema de registro notificação de casos suspeitos (e-SUS VE), mais os casos hospitalizados confirmados que tiveram alta hospitalar ou desfecho "cura" no Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (SIVEP Gripe).

O número de pacientes que tiveram recuperação no Ceará corresponde as populações das cidades de Arneiroz ( 7.840), Itaiçaba ( 7.827), Umari (7.733), São João do Jaguaribe (7.645), Senador Sá (7.623), General Sampaio (7.618), Altaneira (7.586), Antonina do Norte (7.353), Ererê (7.198), Baixio (6.288),  Guaramiranga (5.193), Granjeiro (4.844), Pacujá (6.533) e Potiretama (6.419). Apesar quadros de cura e alta, o isolamento social em casa e no comércio é necessário para reduzir os índices de proliferação doença, bem como ofertar maior capacidade de atendimento público de saúde. 

A capital cearense é a cidade com maior número de pacientes recuperados, sendo 5.635. Em seguida, aparecem os municípios de Caucaia (284) e Maracanaú (169). Ao todo, a Região Metropolitana aparece com 1.064 casos tratados.

Casos da doença

O Ceará alcançou 16.529 diagnósticos positivos e 1.102 óbitos em decorrência da Covid-19 até às 14h15 deste domingo (10). Em relação ao boletim epidemiológico das 9h30, o acréscimo foi de 465 casos casos e oito mortes.

Do total de  confirmações, Fortaleza registra 11.421 casos e 832 óbitos, sendo a cidade com maior concentração do novo coronavírus. Com 672 e 372 casos, respectivamente, Caucaia e Maracanaú, na Região Metropolitana, aparecem na sequência. No Interior, Sobral, Região Norte, acumula o índice mais alto com 270 infecções.

Carga de EPIs

Uma carga com 7,5 toneladas de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e 4 respiradores chegou a Fortaleza na tarde deste sábado (9). O material vai ajudar os profissionais de saúde da capital cearense no enfrentamento à Covid-19. A prefeitura também adquiriu na industrial local outras ferramentas de trabalho como protetores faciais e aventais impermeáveis.

“Nós fizemos uma aquisição internacional de EPIs de máscaras cirúrgicas, máscaras N95 e macacões impermeáveis de uma empresa chinesa e estamos recebendo a segunda e terceira remessas que representam em torno de 20% da compra total realizada”, informou Joana Maciel, secretária da Saúde de Fortaleza.

Aglomeração em feira no Mucuripe

Mal havia começado o segundo dia do lockdown em Fortaleza, e a Polícia Militar pôs fim a uma aglomeração que se formou no Mercado dos Peixes, na Praia do Mucuripe. E ainda encerrou feiras, na manhã deste sábado (9).

Durante o primeiro dia de aplicação das regras mais rígidas, nesta sexta-feira (8), já havia sido verificada uma grande concentração de pessoas em terminais de ônibus, além de engarrafamentos em pontos de bloqueio realizados em algumas das principais avenidas na cidade. As ações têm como objetivo reduzir os índices de transmissão do novo coronavírus.

DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.