Ceará pode ultrapassar 5 mil mortes provocadas pela Covid-19, diz estudo

"Nosso modelo prevê uma projeção de aproximadamente 5 mil casos ou mais até o dia 31 de maio, até o final deste mês", diz responsável pelo estudo — Foto: Camila Lima/SVM

O Ceará pode ultrapassar 5 mil mortes provocadas pela Covid-19, de acordo com o cientista-chefe de Dados e professor do Departamento de Física da Universidade Federal do Ceará (UFC), José Soares de Andrade Júnior. Do total, 4 mil podem ocorrer em Fortaleza. A informação foi dada no fim da manhã desta quinta-feira (7) durante apresentação de um estudo da prefeitura da capital cearense.

"Nosso modelo prevê uma projeção de aproximadamente 5 mil casos ou mais até o dia 31 de maio, até o final deste mês. É uma preocupação nova. Por isso o lockdown se faz necessário especialmente na cidade de Fortaleza. E outra projeção é que em Fortaleza, até o dia 31 de maio, tenhamos aproximadamente 4 mil casos de óbitos, casos fatais na nossa cidade", alerta o professor.

As informações foram compartilhadas durante coletiva de imprensa com autoridades da saúde do Estado e do Município.

Sistema de saúde em colapso

Ainda durante a coletiva, segundo o professor, o sistema de Saúde Pública de Fortaleza pode colapsar até 29 de maio. O levantamento aponta que, com o crescimento exponencial de confirmações de casos e óbitos por Covid-19, a partir da segunda quinzena de abril, há a possibilidade real de “elevado risco de colapso” do sistema público de saúde da Capital “nas próximas semanas”.

Ainda de acordo com o estudo dos órgãos competentes, mesmo que ocorra a abertura de novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) específicos para a doença, a exaustão da rede hospitalar pode ocorrer até mesmo antes do dia 29 de maio.

“Se o crescimento de casos ocorrer de forma linear, o número de leitos de UTIs disponíveis não será suficiente para atender à demanda por esse tipo de atendimento, mesmo considerando a expectativa de implantação de novos leitos”, aponta. Os pesquisadores também avaliam que o número de casos, utilizado como base para o cálculo da necessidade de leitos, é “subnotificado por limitações de testagem”.

O levantamento é assinado pelo epidemiologista Antônio Silva Lima Neto, gerente da Célula de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), e pela doutora em Ciências Médicas, Magda Almeida, secretária executiva de Vigilância e Regulação da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

Diante da redução da adesão ao isolamento social nos últimos quinze dias, o relatório recomendou a implementação de “medidas restritivas mais austeras”, a fim de diminuir a velocidade de transmissão viral sustentada.

Casos e mortes pela Covid-19 no Estado

O número de casos de Covid-19 chegou a 12.644 no Ceará na mais recente atualização de dados da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), na plataforma IntegraSUS, às 9h19 desta quinta-feira (7). Foram confirmadas 854 mortes.

A pandemia é enfrentada com maior severidade em Fortaleza, onde já são 9.259 casos e 655 mortes. A capital cearense enfrentará medidas mais rígidas para o isolamento social a partir desta sexta-feira (8), conforme anunciado pelo governador do estado, Camilo Santana, e pelo prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, na manhã de quarta.

Os números apresentados pela Secretaria da Saúde fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detectar a presença dos vírus, o que não corresponde necessariamente à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente.

Veja outras informações da plataforma divulgadas nesta quinta-feira (7) :

  • São 25.114 casos suspeitos;
  • 34.587 testes realizados;
  • A taxa de letalidade da doença no CE é de 6,8%;
  • 162 municípios cearenses tiveram diagnósticos positivos da Covid-19.

Na manhã desta terça-feira (5), o governador Camilo Santana e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, anunciaram que o período de isolamento social no Ceará será estendido por mais 15 dias, indo até 20 de maio, com uso obrigatório de máscaras por toda a população.

Além disso, a capital do estado terá um decreto específico com regras mais rígidas, principalmente quanto à circulação de pessoas e veículos pelos espaços públicos. O decreto de Fortaleza valerá a partir da próxima sexta-feira (8), para que haja a preparação para seu cumprimento.

G1/CE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.