Médico de 32 anos e sem problemas de saúde morre de covid-19


Um médico de 32 anos morreu em decorrência do novo coronavírus em São Paulo. Ele foi atendido no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, chegou a ser entubado, mas não resistiu.

Frederic Jota Lima trabalhava na linha de frente de combate à Covid-19 no Hospital Santa Marcelina, na Zona Leste da capital, e na UPA do Rudge Ramos, em São Bernardo, no ABC paulista. Ele buscou atendimento no pronto-socorro do Emílio Ribas na madrugada de segunda-feira e morreu no mesmo dia.

Segundo fontes médicas do hospital, ele chegou sozinho de Uber, em estado muito grave, e foi levado ao pronto-socorro. Com muita dificuldade para respirar, chegou a ser entubado, mas faleceu pouco depois. O clima de comoção é geral entre médicos e enfermeiros do Emilio Ribas, segundo um médico que atende no local.

O médico intensivista não tinha comorbidades. O Hospital Santa Marcelina expressou condolências à família e à equipe de trabalho do jovem de 32 anos. “Em oração, pede a Deus que conforte o coração de todos”, diz em nota de falecimento.

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, também comentou o caso nas redes sociais: "Expresso aqui minha tristeza pela perda do médico Dr. Frederic Jota Silva Lima, que atendia na UPA do Rudge Ramos e outras unidades. Infelizmente, vítima do coronavírus aos 32 anos", escreveu.

No texto, Morando defendeu o isolamento dos que podem ficar em casa contra o novo coronavírus: "À família e amigos, meus sinceros sentimentos e pêsames. Seguiremos na luta incansável. É primordial que todos façam a sua parte e fiquem em suas casas. Vamos nos proteger e cuidar dos nossos entes queridos. Fiquem em casa. Nada é mais importante do que a nossa vida."

ELISA MARTINS / EXTRA

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.