HRN imuniza crianças contra doenças respiratórias graves


O Hospital Regional Norte (HRN), do Governo do Ceará, administrado pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) continua imunizando bebês contra o vírus sincicial respiratório (VSR), causador de uma infecção grave capaz de afetar os pulmões e os brônquios. Para evitar aglomerações, as doses do medicamento palivizumabe serão aplicadas nesta segunda-feira, 27, e na terça-feira, 28, em horários previamente agendados.

Devem ser imunizados bebês prematuros abaixo de 29 semanas e com menos de um ano de idade, além de crianças menores de dois anos com doença pulmonar crônica ou doença cardíaca congênita. “Se a criança imunizada tiver contato com esse vírus, a medicação irá protegê-la e vai diminuir o risco de contrair uma infecção grave. O bebê não vai ter grandes repercussões e provavelmente não vai precisar ser internado”, explica a coordenadora de enfermagem da Neonatologia do HRN, Cristiane Lemos.

A aplicação do palivizumabe ocorre pelo segundo ano seguido, tornando o HRN o primeiro hospital do Sistema Único de Saúde (SUS) no interior do Ceará a contar com a medicação. Cerca de 80 crianças da Região Norte do Estado estão recebendo doses do medicamento palivizumabe durante o ciclo que começou em fevereiro e segue até julho. Maria Teresa, de dois anos, tem uma doença cardíaca congênita e foi imunizada pela segunda vez.

A criança chegou a receber as primeiras doses de palivizumabe em Fortaleza, mas, como a família mora em Massapê, a 18 km de Sobral, foi encaminhada para o HRN. A mãe da menina, Jaqueline Gomes Pessoa, 42, lembra que, antes das aplicações, a filha gripava muito.

“As aplicações aqui em Sobral são muito boas porque, além da economia dos gastos, o atendimento aqui é rápido. Desde o mês passado estamos vindo por hora marcada. A segurança é total; protege a gente, os nossos filhos e as profissionais que vão nos atender”, ressalta.

Medicamento

Palivizumabe é um medicamento usado para proteger o bebê contra o vírus sincicial respiratório ao longo da quadra invernosa no Estado. O vírus pode causar desde resfriados simples até doenças mais graves, como pneumonias e bronquiolites (inflamações nos brônquios). A medicação contribui para evitar a reinternação de crianças por infecções graves.

Orientação

Os pais ou responsáveis pelas crianças com indicação para o palivizumabe receberão o encaminhamento do médico pediatra e serão orientados pelas secretarias de saúde municipais sobre o acesso ao serviço no Hospital Regional Norte, unidade administrada pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH).

É necessário apresentar na recepção do hospital as cópias do cartão SUS, comprovante de residência, certidão de nascimento, CPF da mãe, RG da mãe, relatório de alta (duas cópias), relatório médico (duas cópias), receita médica do palivizumabe (duas cópias) e solicitação do palivizumabe (duas cópias).

Informações

Neonatologia do HRN: (88) 3677-9300

TERESA FERNANDES / ASCOM HRN

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.