Famílias de baixa renda receberão 200 mil botijões de gás distribuídos pelo Governo do Ceará

Foto:Reprodução GloboNews

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou, na noite desta terça-feira (7), que 200 mil famílias pobres receberão 200 mil botijões de gás, que serão doados pelo poder público estadual. As pessoas beneficiadas e as regras para ter acesso ao auxílio serão divulgadas ainda nesta semana pelo governo.

"Vamos entregar um vale, um voucher para essas famílias poderem ter esse gás durante esse período difícil, essa travessia, e proteger as famílias mais vulneráveis", afirmou Camilo Santana, durante uma transmissão em suas redes sociais, lembrando que a instabilidade provocada pela pandemia do coronavírus, que tem isolado cearenses em casa, gerou dificuldades financeiras que impedem o acesso a bens e serviços básicos.

- Há quase um mês sem renda, famílias estão vulneráveis à fome -

O governador cearense também anunciou que lançará, nos próximos dias, um programa de incentivo que financiará pequenos produtores que decidirem produzir máscaras para o Estado.

“Vamos lançar um edital para produzir máscaras em todo o Ceará. Qual o objetivo disso? A gente vai gerar renda para a costureira e vamos proteger as pessoas que precisam ir para as ruas. É importante que as pessoas usem máscara, é uma recomendação nova. O ideal é ficar em casa. As pessoas que precisam sair, para cumprir serviço essencial, precisam usar máscaras", explicou Camilo.

O Ceará está entre os estados brasileiros com maior incidência de pessoas contaminadas com coronavírus, são 1.188 casos, de acordo com o boletim informativo divulgado pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira. Ao todo, são 40 óbitos, a terceira maior marca do país.

- Ministério da Saúde confirma total de 667 mortes por covid-19 e 13.717 casos -

O estado tem adotado, desde o dia 19 de março, medidas severas para restringir a circulação das pessoas. Comércios foram obrigados a baixar as portas, com exceção dos empreendimentos de áreas consideradas essenciais, como saúde, alimentação e segurança. Porém, o transporte público – ônibus e metrô – foi interrompido.

- Projeto carioca -

Na última sexta-feira (3), foi protocolado na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei (PL) 1482/2020, apelidado de “PL do gás de cozinha”. A proposta de autoria do deputado federal Rogério Correia (PT-MG) visa garantir a oferta de um botijão de 13 quilos de gás liquefeito de petróleo (GLP) por mês, para famílias beneficiárias do Bolsa Família e inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), enquanto durar o período de calamidade pública decorrente da pandemia da covid-19.

Fonte: Brasil de Fato

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.