Vulneráveis, pacientes com doenças respiratórias crônicas devem reforçar cuidados

Passageiros no aeroporto Santos Dumont, no Rio, durante surto de coronavírus (Fabio Teixeira/Getty Images)
A Secretaria da Saúde (Sesa), publicou nesta segunda-feira (30), um aleta para as pessoas que possuem doenças respiratórias crônicas, como doença pulmonar obstrutiva e asma, segundo a Sesa, este grupo está entre os mais vulneráveis a complicações decorrentes do coronavírus. Por isso, os pacientes devem redobrar os cuidados de prevenção à Covid-19. A doença apresenta um amplo espectro clínico, com sinais e sintomas respiratórios.

“Quem tem doenças pulmonares crônicas já apresenta dificuldade respiratória e função pulmonar alterada. Com a Covid-19-19, pode haver pneumonia viral, agravamento dos sintomas respiratórios e também infecções secundárias”, explica a pneumologista do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes (HM), Lia Belchior.

A especialista recomenda aos pacientes que seguir a prescrição médica passada durante o acompanhamento de rotina, controlar a condição pré-existente, não se expor ao risco de contaminação e se preservar ao máximo.

“O ideal é respeitar o período de quarentena e  higienizar frequente as mãos com água e sabão ou álcool em gel. Também é ideal permanecer em casa e, se possível, fazer trabalho remoto (home office) para evitar a transmissão”, orienta a pneumologista.

Caso os pacientes apresentem piora clínica ou quadro gripal e os sintomas forem leves, o recomendado é ficar em casa e usar as medicações de resgate (bombinhas). A orientação é fazer contato com o médico para evitar ir à emergência de hospitais.

“Se os sintomas aumentarem, é precifo ficar atento para os sinais de alarme, como falta de ar, febre que não cessa com as medicações, dor no peito, confusão mental ou desmaios. Nestes casos, o paciente deve procurar assistência médica e, de preferência usar uma máscara”, ressalta.

Telemedicina

Diante do processo de combate ao novo coronavírus no estado do Ceará, o Conselho Federal de Medicina aprovou em caráter excepcional e temporário, as consultas médicas via telemedicina. O Hospital de Messejana tem disponibilizado profissionais para dar orientações por telefone. A unidade é referência no tratamento de doenças respiratórias.

Os pacientes acompanhados no Hospital de Messejana podem, diariamente, tirar dúvidas com um médico. Os pneumologistas se revezam para orientar pacientes e renovar receitas perdidas, por exemplo.

“Isso evita a aglomeração e, na ocasião, o médico também pode orientar sobre os cuidados de prevenção ao coronavírus”, acrescenta a coordenadora do Serviço de Pneumologia do Hospital de Messejana, Penha Uchoa.

Serviço

Para mais informações, ligue (85) 3101-4109 ou (85) 3101-4110

RONDINELLY MOTA / SOBRAL PORTAL DE NOTÍCIAS

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.