Policiais civis não aderem à paralisação, diz sindicato da categoria


O Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol-CE), em nota, comunica que não aderiu ao movimento reivindicatório de policiais e bombeiros que, na noite desta terça-feira, 18, dá indícios de que devem paralisar atividades. Agentes de segurança estão neste momento concentrados nos arredores do 18º Batalhão da Polícia Militar (18º BPM), no bairro Antônio Bezerra. Lideranças afirmam que policiais já estão em movimento progressivo pelo Estado no sentido de cessar as atividades.

"O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Ceará informa que não aderiu ao movimento de paralisação iniciado na noite desta terça-feira, 18, em alguns quartéis do Estado. As delegacias estão funcionando normalmente, bem como os serviços de investigação", diz o comunicado. "Os inspetores, escrivães e auxiliares de perícia, todos integrantes da Polícia Civil, estão de sobreaviso e prontos para garantir a segurança da sociedade cearense", pontua.

Três policiais militares foram presos em flagrante pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar do Ceará (BPChoque) nesta terça-feira durante o ato. Eles secavam pneus de viaturas e usavam balaclavas. São eles "Jardeson Feitosa Tabusa, da Força Tática do BPTur, portando arma da PMCE; Francier Sampaio de Freitas, armado com arma própria, e José Carlos Soares de Morais, ambos do 14o Batalhão (Maracanaú)", diz comunicado da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

O POVO ONLINE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.