Governo do Ceará oferece R$ 10 mil como recompensa por informações de criminosos


A Comissão Estadual do Programa de Recompensa - garantida na Lei n° 16.829/2019, conhecida popularmente como Lei da Recompensa - resolveu oferecer R$ 10 mil, para informações que possam levar à localização ou à prisão de chefes de facções criminosas do Ceará. As informações foram publicadas na edição desta terça-feira (4), do Diário Oficial do Estado do Ceará (DOE-CE).

As informações deverão ser sobre Alban Darlan Batista Guerra (o 'Darlan') e Francisco Cilas de Moura Araújo (o 'Mago'). Ambos estão na lista dos mais procurados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e têm atuação no Município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

[Atualização às 18:57, de 05/02/20] O Sistema Verdes Mares noticiou anteriormente que duas pessoas já haviam repassado aos órgãos de Segurança Pública R$ 10 mil por informações sobre 'Darlan' e 'Mago', conforme demonstra o Diário Oficial do Estado. Contudo, a SSPDS entrou em contato e informou que os valores ainda não foram pagos e se trata de uma oferta para quem detiver informações sobre os dois.

Os alvos

De acordo com a SSPDS, Francisco Cilas de Moura Araújo responde a inquéritos policiais por porte e posse ilegal de armas de fogo, associação criminosa, tráfico de drogas e homicídios. Ele está foragido desde 14 de julho de 2016, quando fugiu por meio de um túnel construído no Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II). 

Já Alban Darlan Batista Guerra, segundo a Secretaria, tem poder de atuação no bairro Padre Júlio Maria, também em Caucaia. Ele já foi autuado por porte ilegal e disparo de arma de fogo, associação criminosa e homicídios.

O grupo comandado por Darlan teve uma baixa no último dia 28 de janeiro. Em uma operação das polícias Civil e Militar, Heldevan Barbosa do Nascimento, de 18 anos, foi preso por tráfico de drogas. Ele é considerado o braço-direito de 'Darlan'. Com ele, quatro adolescentes foram apreendidos e, contra eles, foram lavrados atos infracionais semelhantes ao crime de tráfico de drogas e posse de drogas para uso pessoal.

A Lei

A recompensa para quem prestar informações para a Polícia pode variar entre R$ 1 mil e R$ 30 mil. As denúncias podem ser feitas pelo 181. O pagamento é destinado a quem prestar informações que levem: à elucidação de crimes cometidos; à elucidação de fatos ou atos preparatórios ao cometimento de crimes, evitando a consumação da ação delituosa; à localização de pessoas procuradas pelos órgãos de segurança ou contra as quais exista ordem de prisão; à identificação e localização de bens móveis ou imóveis pertencentes a membros de organizações criminosas.

CADU FREITAS / DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.