EUA retiram Brasil da lista de países em desenvolvimento


O Departamento de Comércio dos Estados Unidos informou nesta 2ª feira (10.fev.2020) que retirou o Brasil da lista de países em desenvolvimento. A medida pode restringir benefícios comerciais concedidos às nações classificadas dessa forma. Leia a íntegra da decisão (293 KB).

A decisão segue diretriz definida pelo presidente Donald Trump e leva em conta o PIB per capita de 1 país e “fatores econômicos, comerciais e outros, como o nível de desenvolvimento e a participação de 1 país no comércio mundial“, segundo justificou o governo dos EUA.

De acordo com a Bloomberg, a retirada do Brasil e de outros países da América Latina, África, Ásia e Europa do rol de nações em desenvolvimento também facilita a aplicação de sanções comerciais por parte dos Estados Unidos.

Além do Brasil, outros 24 países deixaram a lista de nações em desenvolvimento. São eles:

África do Sul;
Albânia;
Argentina;
Armênia;
Bulgária;
China;
Cingapura;
Colômbia;
Coreia do Sul;
Costa Rica;
Geórgia;
Hong Kong;
Índia;
Indonésia;
Cazaquistão;
Quirguistão;
Malásia;
Moldávia;
Montenegro;
Macedônia;
Romênia;
Tailândia;
Ucrânia;
e Vietnã.

O Brasil pleiteia uma posição na OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), o clube dos países ricos. Para isso, conta com o apoio dos Estados Unidos.

A OCDE atua como 1 fórum para cooperação e discussão de políticas econômicas que norteiam os países que dela fazem parte. Para participar da organização, é necessária a implementação de uma série de medidas econômicas liberais, como o controle inflacionário e fiscal. Em troca, o país ganha 1 “selo” de investimento que objetiva atrair aportes internacionais.

PODER 360

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.