Suspeita de tráfico pagava até R$ 500 a ‘mulas’ para levarem drogas para Sobral


Uma das mulheres presas na Operação Conexão Sobral, na manhã desta terça-feira (28), é suspeita de pagar uma quantia em dinheiro para passageiros transportarem drogas de Fortaleza a Sobral. De acordo com a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), as ‘mulas’ eram responsáveis por levar os entorpecentes, vendidos no município da Região Metropolitana, em viagens de ônibus. 

Conforme a Polícia Civil, a suspeita de tráfico realizava a compra de drogas em Fortaleza. Para serem enviadas a Sobral, onde ela vendia o produto ilegal, a mulher pagava cerca de R$ 300 a R$ 500 para passageiros, usados como mulas, fazerem o transporte dos entorpecentes.

Além dela, uma mulher suspeita de participação no crime foi presa também na região norte do Estado e outra na capital cearense. De acordo com a defesa de uma das suspeitas, grávida e mãe de cinco filhos, ela não tem participação na quadrilha.

Segundo a PCCE, a operação contou com a participação de 37 policiais civis divididos em 11 equipes. As equipes cumpriram 14 mandados, dos quais 11 são de busca e apreensão. As ordens judiciais foram cumpridas em Fortaleza e nos municípios de Sobral e Alcântaras.

Conforme a Polícia, a investigação que resultou na Operação Conexão Sobral teve início em 2019, quando uma mulher e um homem foram presos portando drogas a caminho de Sobral. A suspeita, que estava acompanhada de uma criança, portava 2,5 quilos de entorpecentes.

Durante a operação, um homem, que estava junto a uma das suspeitas utilizando uma tornozeleira eletrônica, foi preso por ter um mandado de prisão em aberto, de outra operação, após os agentes o investigarem. As suspeitas presas em Sobral foram encaminhadas para a delegacia regional do município. O homem e a mulher presos em Fortaleza foram levados para a Delegacia de Capturas e Polinter (DECAP), no Bairro José Bonifácio. A Polícia Civil continua com a operação.

DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.