Em crise financeira, Cruzeiro viajará de ônibus para Tombos, onde jogará no sábado


A estreia na temporada 2020 com vitória sobre o Boa, por 2 a 0, pela primeira rodada do Campeonato Mineiro, foi muito comemorada no Cruzeiro. Porém, a realidade do clube continua sendo difícil, com muitas dívidas e orçamento apertado, o que o faz apostar não só em jovens atletas, mas também em cortar despesas onde é possível.

Assim, se em outros tempos era comum a delegação ir em voo fretado para jogos no interior, agora as viagens serão de ônibus. A primeira delas neste Estadual será hoje, no início da tarde, com destino a Tombos, distante 373 quilômetros da Toca da Raposa II e local do embate contra o Tombense amanhã, às 19h30.

O percurso deve ser cumprido em cerca de 7 horas, bem mais que os 45 minutos que um avião costuma levar para fazer o mesmo trajeto. Mas nada que assuste os cruzeirenses, até porque a realidade da maioria deles é mesmo de viagens rodoviárias, muito comuns nas categorias de base.

“Vamos ter uma viagem longa, de ônibus, mas vamos lá para tentar fazer um bom jogo e vencer. Antigamente [viagem] era [de] avião. Eu peguei avião. Agora, ônibus. Mas vamos lá, vamos lendo, vamos vendo filme, rezando, ligando para ver se aumentou o [número de] sócio-torcedor. É a nova realidade”, argumenta o técnico Adílson Batista, lembrando que quando estava iniciando a carreira de jogador veio de Curitiba para disputar a Copa BH de Futebol Júnior também por via rodoviária e em “ônibus com goteira”. “Eram 24 horas de viagem. Então, essa gurizada não pode reclamar de nada. Os que reclamarem a gente manda para o [diretor de futebol] Ocimar [Bolicenho] (risos).”

O problema é que o acesso da capital mineira até Tombos é complicado, com estradas sinuosas e bastante movimentadas. A Raposa pode escolher ir pela BR-381, passando por João Monlevade; pela BR-356, via Ponte Nova; ou pela BR-040, via Conselheiro Lafaiete e Viçosa. Nessas duas últimas opções, a distância é um pouco mais longa. Para completar, a previsão é de muita chuva para esta sexta-feira, obrigando ao motorista ter cuidado redobrado. O mais provável é que a delegação chegue a Tombos por volta das 21h – a saída será por volta das 13h30.

A volta será após a partida. Assim, os atletas chegarão em BH já na manhã de domingo, quando ganham folga.

Para os mais jovens, viajar de ônibus não é novidade. Para a Copa São Paulo de Futebol Júnior, este mês, por exemplo, o transporte foi rodoviário, sendo que a volta de Barueri, depois da eliminação diante do Oeste, durou mais de oito horas.

SUPER ESPORTES

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.