Habeas Corpus de estagiária acusada de vazar informações da Justiça do Ceará é negado


A 1ª Câmara Criminal negou na tarde desta terça-feira, 17, habeas corpus para estagiária de 22 anos suspeita de vazar informações para crime organizado em Sobral, a 250 km de Fortaleza. Gerciany de Lima Marques, estudante de Direito, foi presa no dia 19 de setembro deste ano, após operação da Polícia que cumpriu 27 mandados de prisão e de busca e apreensão.

Gerciany estagiou de julho de 2018 a março de 2019 na 3ª Vara Criminal do Fórum Doutor José Saboya de Albuquerque, onde coletava informações sigilosas e enviava para o traficante com quem namora. Em março deste ano o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) foi informado sobre as investigações que apontavam relação da universitária com o tráfico de drogas.

De acordo com o delegado Ricardo Magalhães à época, Gerciany de Lima Marques era o principal alvo da operação. “A Gerciany se aproveitava do acesso que tinha aos procedimentos, devido a função que exercia como estagiária, e repassava informações aos criminosos”, disse Ricardo.

A Polícia chegou a conseguir vídeos da jovem em contato com pessoas para quem aparecia repassando drogas. As imagens não foram divulgadas para não atrapalhar os rumos das investigações.

O POVO ONLINE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.