Campus de Sobral da UFC se destaca com parcerias internacionais

Curso promove intercâmbios artísticos e acadêmicos. | Foto: Ribamar Neto/UFC
Em meio a um cenário de cortes nas universidades públicas brasileiras, a inserção internacional destas instituições se torna cada vez mais difícil. Ainda assim, um dos exemplos de sucesso vem do interior do Ceará. O Curso de Música do Campus de Sobral, da Universidade Federal do Ceará (UFC), tem se destacado quando o assunto é intercâmbio de conhecimentos com outros países, como França, Canadá e Suíça.

Um dos elementos impulsionadores é promovido pelo PesquiSamus, grupo criado em 2011 que desenvolve estudos sobre música e processos educacionais e culturais no Município. “Através das Conferências Internacionais de Educação Musical de Sobral (CIEMS) temos estreitado laços com grupos e laboratórios nacionais e internacionais”, ressalta o professor do Curso de Música, Marco Toledo.

Fruto do trabalho, um dos exemplos de sucesso está na parceria com a Ópera Global da Ciência, evento organizado pela Noruega. Na última quarta-feira (20), a Orquestra Sinfônica de Sobral participou da quinta edição da Ópera, que celebrou a teoria da relatividade em uma homenagem ao centenário do eclipse de Sobral. O PesquiSamus tem contato direto com instituições de ensino no Canadá, França, Suíça e Programas de Pós-Graduação na Bahia e Paraná.

Intercâmbio

Um projeto aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), para o período de 2016 a 2020, já propiciou o intercâmbio, para o Canadá, de cinco cearenses do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFC e três estudantes de graduação do Campus de Sobral. A iniciativa acadêmica estuda as Práticas Musicais em Espaços não Institucionalizados nos dois países. Seis doutorandos canadenses também já foram recebidos pela universidade brasileira.

 “Além de trazermos grupos estrangeiros, principalmente por ocasião do Festival Internacional de Orquestras de Jovens (Eurochestries), que é organizado pelo Curso de Música de Sobral, nossos grupos artísticos são constantemente convidados para se apresentar no exterior”, pontua o professor Marco Toledo.

DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.