Manter Camilo "próximo" é citado como objetivo do PT para eleições de 2020


O presidente do PT Ceará, Antônio Filho, mais conhecido como Conin, afirmou, ontem, que o principal objetivo do partido é manter o governador Camilo Santana "próximo" à legenda para as eleições de 2020. Conin foi reconduzido ao comando do diretório estadual por mais quatro anos, em eleição, ontem, durante o 7º Congresso da sigla no Hotel Gran Marquise - um dos mais luxuosos de Fortaleza.

Ele concorreu com Deodato Ramalho, presidente do PT Fortaleza até o fim do ano. Antes da votação, lideranças tentaram, sem sucesso, um consenso em torno de uma candidatura única de Conin.

Antônio Filho foi eleito com 337 votos, enquanto Deodato obteve apenas 15. Dos 400 delegados do partido, 354 compareceram à votação, que teve ainda um voto nulo e outro branco. Questionada sobre a escolha do local para a eleição, a sigla disse que alugou o espaço por um único dia devido à disponibilidade e ao custo-benefício.

No Congresso, as propostas dos candidatos trataram da atuação do governador nos rumos do partido para as eleições de 2020, principalmente à Prefeitura de Fortaleza. Camilo é apontado como principal cabo eleitoral no Ceará.

Deixar o governador alinhado à legenda para eleger um candidato ao Paço Municipal não será tarefa fácil. A proximidade do chefe do Executivo com o prefeito Roberto Cláudio e com os irmãos Ferreira Gomes, Ciro e Cid, filiados ao PDT, coloca em dúvida o apoio incondicional ao candidato do PT na Capital.

Diante da "saia-justa" em relação ao apoio eleitoral de Santana, Conin diz que não aceitará anuência a candidatos de outras siglas, reconhecendo o distanciamento do governador com possíveis candidatos.

"Não vamos aceitar governo do PT apoiando candidato que não seja do partido na eleição à Prefeitura de Fortaleza. O PT terá candidatura própria em Fortaleza, porque esse é o sentimento. Nós vamos buscar união com o governador em torno de um nome", ressalta o dirigente.

Já sobre a possibilidade de a deputada federal Luizianne Lins ser a candidata do partido ao Paço Municipal, Conin reconhece que a ex-prefeita é um "forte" nome dentro da legenda, embora não seja unanimidade entre todos.

Estratégias

Para o deputado federal José Guimarães, o principal desafio da nova gestão de Conin à frente do diretório é a reestruturação do PT para as eleições. "É fundamental preparar as bases, vereadores, em Fortaleza e em outras cidades estratégicas para a eleição. E isso tem que ser feito dialogando com o governador e filiados", diz.

O sentimento de Guimarães é compartilhado com o presidente eleito do diretório do PT Fortaleza, vereador Guilherme Sampaio. Para ele, a reestruturação já começou e, agora, é preciso estabelecer um consenso com Camilo para a Prefeitura.

Além disso, ele diz que pretende ter 60 candidaturas próprias à Câmara de Fortaleza, "com valor real de votos", destaca Guilherme.

Já no âmbito do Estado, Conin informa que uma das principais estratégias para 2020 é ter candidatura própria para prefeitura de municípios com mais de 50 mil habitantes.

ALESSANDRA CASTRO / DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.