Cearense garante vaga olímpica e vibra com realização de sonho


A corrida olímpica foi vencida. Rebecca Silva, ao lado da parceira Ana Patrícia, está garantida nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Agora, o foco total é na maior competição do mundo. O sonho de todo atleta. E as jogadoras de Vôlei de Praia conseguiram o feito com antecipação devido a um plano rigoroso e que surtiu efeito. A dupla disputou o maior número de torneios e etapas possível.

Em toda a temporada, que começou ainda em 2018, as duas nunca estiveram fora do Top 10 em cada etapa, tendo chegado às semifinais em seis das 12. Além de vencer uma e terminado em 2º em outra.

Idas e vindas

Aos 26 anos, Rebecca, que é a primeira cearense a garantir um lugar nos Jogos, está mais experiente do que quando esteve na última corrida olímpica. À época, ela deixou o sonho de lado para viver outro momento importante, a gestação da filha Isabella.

Apesar da preparação exaustiva, o fato de ter realizado o maior desejo como atleta ainda parece irreal. E ela garante que só vai chegar ao ápice da felicidade quando estiver jogando nas areias olímpicas de Tóquio.

"Estou muito feliz, mas ainda não acredito. Brinco com minha família que a ficha só vai cair quando entrar na quadra e sentir a emoção. É a realização de um sonho, todo atleta almeja isso. Eu e a Patrícia lutamos demais, foi um ano cansativo. Fizemos por merecer", revela.

Sete anos depois da primeira preparação para as Olimpíadas, mais madura e extremamente focada, a atleta garante que o caminho para a conquista é preparação.

"A gente veio conversando muito, vai ser outra preparação. Esse ano, a gente se esforçou muito para conseguir a vaga, Agora vamos entrar em um recesso de férias e, em janeiro, voltamos com tudo. Vamos conversar bastante, participar dos torneios. O trabalho fora da quadra também é muito importante", destaca.

Ana Patrícia e Rebecca trabalham diariamente em um CT, no bairro da Sapiranga, o mesmo que as supercampeãs Juliana e Larissa treinaram durante quase uma década.

Para a cearense, manter os treinos perto da família e da filha tem um gostinho especial que pode render uma energia a mais na caminhada rumo à competição mundial.

"Tive sorte de sempre treinar em Fortaleza e fico perto da família, da filha, então não tenho esse desgaste emocional. Continuar treinando em casa para a olimpíada, não tem como não chegar bem", comenta.

Histórico positivo

"Chegar bem e favorito na briga por medalha". É assim que Rebecca e sua parceira Ana Patrícia pretendem começar nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no próximo ano. Até porque o Ceará tem atletas de ponta que também realizaram o sonho de alcançar o pódio olímpico.

Já foram quatro medalhas ao longo da história. Shelda conquistou as pratas em Sydney 2000 e Atenas 2004; Márcio Araújo também conquistou uma prata em Pequim 2008; e Juliana e Larissa, que representavam o Estado, levaram um bronze em Londres 2012.

Rebecca dispensa a pressão a mais vinda de seus antecessores. "Teve a Larissa, Juliana, muitos brasileiros já foram lá e conquistaram medalha. Tem aquela responsabilidade de ir lá, ter um bom resultado e trazer uma, mas tentamos não pensar muito nisso".

Experiência

Apesar de jovem, a dupla de Rebecca, Ana Patrícia, já vivenciou uma Olimpíada de perto. Em 2016, a atleta com 16 anos à época, participou do "Vivência Olímpica", na Rio 2016. O projeto foi iniciado em 2012 e leva jovens talentos do esporte para viver a realidade olímpica. Isaquias Queiroz é o nome de maior destaque que saiu do projeto.

"Eles convidam alguns atletas que visualizam que podem participar das competições e, em 2016, recebi esse presente. Conheci tudo e saí de lá com o sentimento de que precisava estar lá como atleta", compartilha Ana Patrícia.

Uma coisa é certa: talento e preparo não faltarão. De olho na sequência e buscando manter o ritmo, a dupla ainda tem muitos jogos pela frente. Até a Olimpíada, elas irão disputar 10 etapas do Circuito Mundial e sete do Brasileiro. Cada duelo é um passo para o grande desafio da carreira da dupla.

BEATRIZ CARVALHO / DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.