Bolsonaro aciona Moro para que porteiro que o associou a suspeito de morte de Marielle seja ouvido pela PF


O presidente Jair Bolsonaro afirmou que conversa com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, para que o porteiro que o associou ao suspeito de matar a vereadora Marielle Franco seja ouvido pela Polícia Federal. As informações são da BBC Brasil.

"Estou conversando com o ministro da Justiça para a gente tomar, via PR, um novo depoimento desse porteiro para esclarecer de vez esse fato, de modo que esse fantasma que querem colocar no meu colo como possível mentor da morte de Marielle seja enterrado de vez”, afirma Bolsonaro.
Na noite desta terça-feira, 29, o Jornal Nacional apresentou registros na portaria do condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, que mostrariam a entrada de Élcio de Queiroz, um dos suspeitos de envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco, no local no dia do assassinato dela.

Ao tomar conhecimento da reportagem, Bolsonaro, que está na Arábia Saudita, fez uma live em sua conta no Facebook. Exaltado e proferindo xingamentos, Bolsonaro afirmou que ele e seus filhos estariam sendo perseguidos.



RUBENS RODRIGUES / O POVO ONLINE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.