Governador do Ceará pede legislação mais dura contra terrorismo e desagrada o PT


O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), subiu o tom após a onda de ataques no estado
Excelente exemplo político e administrativo está sendo dado pelo governador do Ceará, Camilo Santana. Ele coloca, de forma democrática e republicana, os interesses da população que o elegeu acima dos interesses mesquinhos e meramente partidários.

Diante da onda de ataques a ônibus, caminhões, carros e prédios públicos, promovidos pela facção criminosa “Guardiões do Estado”, o governador pleiteia uma legislação mais dura contra o terrorismo, embora isso não agrade o PT , partido que ele integra. Tal lei, com maior abrangência para combater o terror e dar paz aos cearenses, acabaria por colocar também o MST, aliado do Partido dos Trabalhadores, na ilegalidade.

Santana declarou, acertadamente, que “todo o problemada violência no Brasil deve-se ao tráfico de drogas e que a responsabilidade pelo combate ao narcotráfico é da União e não dos estados”. Os ataques da facção criminosa ocorrem em Fortaleza e cidades do interior.

ISTOÉ

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.