Justiça mantém prisão preventiva de policial que tentou matar namorada e feriu quatro pessoas em festa no Ceará


O juiz da Vara Única da Comarca de Ipu, Fábio Rodrigues Sousa, decidiu manter a prisão preventiva do policial militar que tentou matar a namorada e feriu quatro pessoas durante uma festa de formatura no dia 04 de agosto, em Ipu, no interior do Ceará. A decisão foi proferida durante audiência de custódia realizada na manhã desta segunda-feira(19), no Fórum do município.

Na audiência, a defesa do policial Jorgeandro Vieira pediu a revogação da prisão preventiva para que ele respondesse pelo crime em liberdade, alegando o fato dele ter bons antecedentes e grau de instrução, mas o juiz negou, por entender que o PM representa perigo para a sociedade caso seja solto.

Do lado de fora do Fórum, familiares e amigos protestaram contra o acusado com gritos e xingamentos. Jorgeandro entrou em um carro da polícia e foi trazido para o 5º Batalhão, em Fortaleza, onde permanece preso.

O crime

Na noite do dia 4 de agosto, o Policial Militar discutiu com a namorada e tentou matá-la dentro de uma casa onde acontecia uma festa de formatura, em Ipu. Pelo menos 15 tiros foram disparados e quatro pessoas ficaram feridas, entre elas uma adolescente de 17 anos.

O PM foi contido por populares que estavam na festa até a chegada da Polícia e logo depois, encaminhado para a Delegacia Regional de Tianguá, onde foi autuado por tentativa de homicídio.

G1/CE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.