Casal suspeito de hackear autoridades vai prestar depoimento em Brasília


O casal de Araraquara (SP) preso na operação que apura a invasão dos celulares do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e do coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, irá prestar depoimento nesta quarta-feira, 24, na superintendência da Polícia Federal em Brasília.

Gustavo Henrique Elias Santos e sua mulher, Suellen Priscila de Oliveira, passaram a noite nas dependências da Polícia Federal no Aeroporto de Brasília. A pedido da defesa, a Polícia Federal adiou os depoimentos dos dois, que estava previsto para terça-feira, 23.

Segundo o advogado Ariovaldo Moreira, que defende Gustavo e a mulher, o casal "não tem nada a ver com a invasão do celular do procurador e do ministro".

Além do casal, detido em São Paulo, a PF prendeu nesta terça-feira Walter Delgatti Neto, em Araraquara. Há ainda um quarto preso, em Ribeirão Preto, ainda não identificado.

Os quatro suspeitos de hackear os celulares de autoridades foram transferidos para Brasília e levados para a Superintendência da PF do Distrito Federal. A ação, batizada de Operação Spoofing, foi determinada pelo juiz da 10.ª Vara Federal de Brasília, Vallisney de Souza Oliveira.

Eles chegaram por volta das 19h à capital federal e apenas dois permaneceram na carceragem da Superintendência por questão de espaço.

AGÊNCIA ESTADO

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.