Toy Story 4 'é uma metáfora para o futuro da Pixar', diz produtor


Quando Toy Story 3 chegou aos cinemas, em 2010, os fãs encararam aquilo como uma despedida à franquia -- mas não era. O anúncio de um quarto capítulo na saga dos brinquedos mais carismáticos do cinema dividiu o público, que questionou a real necessidade de uma nova aventura. Bom, ela não só é uma realidade, como está prestes a chegar aos cinemas.

Em entrevista ao IGN Brasil, Josh Cooley e Jonas Rivera, respectivamente diretor e produtor do filme, tranquilizam os que estão com um pé atrás: "Nós amamos esses personagens e esse universo. Não faríamos algo só por fazer. Toy Story 4 tem de fazer jus ao nome e ser tão bom quanto os outros três da franquia”.

Cooley e Rivera são nomes experientes dentro da Pixar. A dupla ajudou a dar vida a produções como Carros (2006) e Divertida Mente (2015), atuando em roteiro, produção e até dublando alguns personagens.

"O conceito de uma sequência deveria ser mais fácil, pois se trata de um universo estabelecido. Mas contar uma história que continua algo que já foi feito antes é o maior desafio para nós", compara Josh, que pela primeira vez assume a direção de um longa-metragem dentro da Pixar -- ele já havia dirigido alguns curtas, como George & A.J. (2009) e O Primeiro Encontro de Riley? (2015).

"O fim do terceiro filme, que nós amamos e também honramos neste novo, se trata do fim da infância de Andy com Woody, mas não é o fim da história de Woody, que quisemos continuar agora", explica Rivera.

Ambos estão cientes sobre os comentários dos fãs mais atentos, que perceberam uma mudança no visual de Andy no primeiro trailer lançado de Toy Story 4. "Andy muda a cada filme, a tecnologia está melhor. Honestamente? Quando as pessoas virem aquela cena, dentro do contexto do filme, acho que ninguém vai dizer nada", justifica Cooley. O produtor Rivera brinca: "E que bom que não usamos o Andy do primeiro Toy Story! Ele é aterrorizante".

De fato, Andy era meio assustador no primeiro Toy Story...
Recentemente, a Pixar declarou que pretende focar em histórias originais após o lançamento de Toy Story 4, e Rivera acredita muito nessa fase transitória do estúdio.

"Tudo está constantemente mudando. De um jeito estranho, nós, da Pixar, somos nostálgicos. Gostamos das coisas do passado, do jeito antigo. Mas a Pixar é e sempre foi sobre o futuro e o que faremos em seguida. Isso também vale para os personagens", afirma. "Este filme é uma metáfora sobre o futuro da Pixar. Assim como Woody, também estamos passando por uma mudança, buscando uma nova era de filmes, com diferentes diretores e vozes", conclui.

Toy Story 4 chega aos cinemas brasileiros no dia 20 de junho.

IGN BRASIL

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.