Secretaria de Segurança e PM silenciam sobre caso de homem armado que ameaçou manifestantes


Após solicitar informações sobre o caso de um homem que usou de arma de fogo para ameaçar manifestantes na tarde desta quinta-feira, 30, durante um ato pela Educação, a reportagem do O POVO Online não recebeu declarações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) ou da Polícia Militar (PM) sobre o caso.

Após solicitar informações sobre o caso de um homem que usou de arma de fogo para ameaçar manifestantes na tarde desta quinta-feira, 30, durante um ato pela Educação, a reportagem do O POVO Online não recebeu declarações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) ou da Polícia Militar (PM) sobre o caso.

Na início da noite desta quinta-feira, 30, O POVO entrou em contato com a SSPDS, que afirmou que a demanda seria respondida pela assessoria da PM. Procurada na tarde desta sexta, 31, a assessoria da PM afirmou que não iria se manifestar, pois não há a identificação do homem. "Como não há a confirmação de que é um Policial Militar dessa Corporação, a demanda não pode ser respondida por aqui", dizia a nota.

Relembre o caso

Pilotando uma moto, o homem se irritou com a barreira humana que fechava o cruzamento das avenidas 13 de Maio e Carapinima. Ele argumentou que tinha direito de ir para onde quiser.

O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.