MP diz que amigo de Romário teria assumido a culpa de acidente no Rio


O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou o ex-jogador Romário pelo acidente envolvendo o atual senador em dezembro de 2017, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade. Segundo o G1, o promotor Márcio Almeida Ribeiro da Silva afirmou que Romário "inovou artificiosamente" na ocorrência.

Segundo o MP, testemunhas afirmaram que Romário era o condutor do veículo, porém, o amigo Marcelo António Soares Wagner, o 'Tokão', assumiu a culpa, já que Romário estava com a carteira nacional de habilitação suspensa e não poderia dirigir.

Se condenado, Romário pode pagar uma multa ou ser preso, com detenção prevista de 6 meses a 1 ano. A primeira audiência sobre o caso está marcado para o dia 13 de junho. Ao G1, a assessoria do senador afirmou que Romário só responderá sobre o caso à Justiça.

Romário se envolveu em um acidente que envolveu o motociclista Ernesto Gill Cavalcante da Silva, de 42 anos, que foi socorrido e levado ao Hospital Lourenço Jorge por uma viatura do Corpo de Bombeiros. Ele sofreu uma grave fratura na bacia e precisou passar por uma cirurgia.

LANCE!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.