Polícia prende suspeito de tentar matar líder indígena a tiros


O suspeito de tentar matar a Cacique Madalena Pitaguary, em setembro de 2018, foi preso na manhã desta sexta-feira (24). A Polícia Civil cumpriu mandado de prisão na residência do homem em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. Segundo os investigadores, ele contratou um adolescente para cometer o homicídio, que não se efetivou.

Na noite do dia 12 de setembro, a cacique caminhava ao lado da irmã, do neto e de uma vizinha quando um jovem armado os surpreendeu. Madalena Pitaguary reagiu e lutou com o adolescente. Durante a briga, a arma disparou. O tiro ficou alojado na nuca dela, mas não chegou a perfurar o crânio.

As investigações apontam que o preso, Valdênio da Silva Sousa, de 20 anos, é o mandante do crime. Segundo a polícia, ele pagou um adolescente para atirar em Madalena e, no momento da ocorrência, estava escondido, vendo tudo acontecer. O adolescente ainda não foi apreendido, mas já prestou depoimento e confessou o crime.

A polícia informou que o crime foi motivado por disputa entre comunidades indígenas. Valdênio irá responder por tentativa de homicídio e corrupção de menor.

G1/CE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.