Homem morre linchado no Sri Lanka durante protestos antimuçulmanos


Um comerciante muçulmano foi linchado até a morte durante protestos no Sri Lanka em represália aos atentados de Páscoa, anunciou nesta segunda-feira a polícia local.

Um homem de 45 anos que foi linchado por um grupo de pessoas morreu após ser atendido no hospital de Puttalam, no noroeste do país. "A multidão o atacou com armas cortantes em sua oficina de carpintaria", informou uma fonte policial.

O Sri Lanka vive em tensão desde o dia 21 de abril, quando 258 pessoas morreram em vários ataques suicidas contra três igrejas e três hotéis, reivindicados pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

No domingo e na segunda-feira, grupos cristãos atacaram mesquitas e tendas e veículos que poderiam ser de propriedade de muçulmanos em vários distritos do norte do país, em reação a um comentário publicado em Facebook por um vendedor.

Foi imposto um toque de recolher em todo o país, e foram bloqueadas as redes sociais para impedir que sejam utilizadas para atiçar tensões.

"A polícia e as forças de segurança controlaram a situação, mas há grupos que seguem tentando semear problemas", declarou através da televisão o primeiro- ministro, Ranil Wickremesinghe.

O governante considerou que esses fatos poderiam atrapalhar a investigação dos atentados de domingo da Páscoa, a qual já deteve 56 pessoas.

O Sri Lanka, um país de maioria budista, conta com cerca de um 10% de população muçulmana e 7,6% de cristãos.

AFP

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.