O Sétimo Guardião: Aranha é o quinto guardião assassinado e detalhes da morte são revelados

O assassino misterioso de O Sétimo Guardião está tocando o terror e matando vários integrantes da irmandade que protege a fonte milagrosa de Serro Azul. O primeiro deles foi Machado (Milhem Cortaz). Após ser obrigado a desfilar apenas de calcinha pelas ruas da cidade, o delegado se trancafiou na delegacia e, no dia seguinte, só restou seu corpo para contar a história.

O próximo foi Feliciano (Leopoldo Pacheco), mendigo responsável por proteger a fonte. Assim como o delegado, ao lado de seu corpo estava um bilhete informando quantos “faltam” para serem mortos. Esse número faz referência ao número de integrantes da irmandade que ainda não morreu.

Depois de Feliciano, Milu (Zezé Polessa) foi “A Próxima Vítima”. Arrasada com a perda dos amigos, ela decidiu que deveria fazer alguma coisa e desapareceu do mapa. Ninguém conseguiy encontrar a exotérica, nem mesmo Jurandir (Paulo Miklos). Ondina (Ana Beatriz Nogueira), inclusive, acendeu uma vela pedindo para que a amiga apenas tenha se “extraviado” por aí.

A notícia trágica, no entanto, veio depois. Será justamente a dona de cabaré a quarta pessoa a ser assassinada.  E essa morte acontecerá em um momento bastante especial e comovente na vida da mulher. Ela descobrirá que Luz (Marina Ruy Barbosa) é a filha que perdeu no passado, dando fim ao mistério sobre o passado da ruiva.

“Encontrei minha filha! O fim da esperança é pior que a morte. E essa, no fundo, no fundo, eu nunca perdi!”, dirá ela a Adamastor (Theodoro Cochrane), avisando que vai descansar no quarto. Depois de algumas horas, o rapaz tentará entrar no quarto para conferir se ela está bem.

“Já descansou, Mamãe? Posso entrar? Eu sei que me pediu para ficar sozinha, mas…”, dirá ele, que interromperá imediatamente sua fala ao dar de cara com o corpo da mulher caído no chão com o clássico bilhete, agora avisando que faltam três guardiões para serem assassinados.

Mas se você acha que o assassino criminoso parará por aí, está bastante enganado. Aranha (Paulo Rocha) também será envenenado e morrerá diante do assassino pedindo ajuda. Ele será atraído por uma mensagem de celular de um número desconhecido se identificando como sendo de Adamastor (Theodoro Cochrane).

Ele irá à pousada se encontrar com o autor da mensagem, mas ao chegar lá verá uma mensagem do desconhecido dizendo que precisou sair, sugerindo que o rapaz tome um drinque enquanto espera. Apesar de não beber, ele tomará uma dose em homenagem à amiga. Será um drink envenenado que o matará.

Segundo o Jornal Extra, na cena Aranha levará a mão no peito e pedirá ajuda ao serial killer, (que não aparecerá) apenas o médico que verá o rosto do assassino. Ele então dirá: “O tempo todo era você… quem estava matando a… irmandade”. Um cartaz escrito a mão trará os seguintes dizeres: “Faltam dois”.

TV Foco

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.