Fortaleza atinge 10 jogos de invencibilidade e iguala marca da Série B

Levando vantagem para a decisão do Campeonato Cearense, Fortaleza alcança 10 jogos de invencibilidade na temporada e apresenta bons números nos setores de ataque e defesa sob o comando de Ceni / Foto: Thiago Gadelha
Após vencer o Ceará por 2 a 0, no último domingo (14), em jogo de ida da final do Campeonato Cearense, o Fortaleza igualou o número de 10 jogos de invencibilidade na temporada, assim como na Série B do Campeonato Brasileiro do ano passado quando se sagrou campeão da disputa com duas rodadas de antecedência.

A última derrota do Tricolor do Pici aconteceu na quinta rodada da segunda fase do Estadual deste ano, quando perdeu por 1 a 0 para o Horizonte com gol de Piska no fim da partida. Desde então, o Leão somou sete vitórias e três empates em cinco jogos pelo Cearense e cinco pela Copa do Nordeste.

No ano passado, quando estava atuando somente pela segunda divisão nacional, a equipe leonina conseguiu a mesma sequência de vitórias e empates em relação à do ano passado. Mas, o time deste ano tem uma leve vantagem.

Em 2018, os tricolores marcaram 15 gols e sofreram apenas quatro, tendo uma média de 1,5 gol feito por partida. Já neste ano, foram 17 tentos marcados e somente três contras, com uma média de 1,7 gol por jogo.

Os números mostram não só a continuidade de um trabalho que teve início em janeiro do ano passado, mas o motivo do bom momento vivido pela equipe do Fortaleza que, além de vir de um título de campeão da Série B, é semifinalista da competição nordestina, onde enfrentará o Santa Cruz/PE, e está perto de conquistar o título do Cearense.

Baixas para a decisão

Goleador máximo do Fortaleza na temporada, Júnior Santos está fora do jogo da grande decisão do Estadual. Autor de 10 gols marcados em 16 jogos, o camisa 9 leonino foi expulso no Clássico-Rei de domingo (14) após cometer falta dura sobre Juninho, que sofreu um corte no rosto, deixando sua equipe com um jogador a menos durante 33 minutos na segunda etapa do jogo. "Perdemos o Júnior Santos. A expulsão dele foi injusta. Ele salta e bate", opinou o treinador do Leão. Além dele, o Tricolor do Pici também não terá outro atacante que vinha fazendo a alegria de sua torcida. Autor de cinco gols do Fortaleza na temporada, sendo três no Cearense e dois no Nordestão, Ederson sofreu lesão no joelho no jogo de volta contra o Guarany de Sobral, pelo Estadual, e só deve retornar aos treinamentos em outubro. "Não tenho o Ederson. Mas estou feliz com a maneira que os atletas estão jogando. Sem contar a parte defensiva, que vem jogando muito bem. Mas tudo isso, se não for dado continuidade na semana, pode ser esquecido. Queremos um quadro na parede para colocar nas nossas histórias", finalizou o comandante do Tricolor. Wellington Paulista, contratado no mês de março como esperança de gols, ainda não deixou sua marca após oito jogos. O atleta, que tem passagens com clubes como Fluminese e Chapecoense, tem experiência na Série A do Brasileirão.

Para a vaga de Júnior Santos, Rogério Ceni deve entrar com o meia Dodô. Marcinho, atleta velocista e de habilidade assim como Osvaldo e Edinho, também é uma opção para o treinador do Leão.

DIÁRIO DO NORDESTE

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.