Fortaleza joga mal, mas empata com Moto Club fora de casa e garante classificação antecipada


O Fortaleza arrancou um empate do Moto Club no Castelão de São Luís, por 1 a 1, e se tornou o primeiro time a garantir classificação matemática para as quartas de final da Copa do Nordeste. A produção do Leão, no entanto, não agradou nem aos próprios jogadores, que não esconderam a frustração com a igualdade no placar.

“A gente tinha que ter ganhado esse jogo, era partida para três pontos, foi vacilo nosso”, disse o zagueiro Patrick. “O gramado não é excelente, mas isso também não é desculpa. Cansamos um pouco no fim do jogo, mas o bom que não perdemos e continuamos líder do grupo”, ressaltou o atacante Wellington Paulista.

Sem oito titulares (Roger Carvalho, Paulo Roberto, Edinho, Éderson e Osvaldo, por opção, além de Felipe, Tinga e Bruno Melo por suspensão ou lesão), o técnico Rogério Ceni decidiu usar uma formação com três zagueiros, provavelmente para compensar uma possível falta de entrosamento de um time alternativo. O gramado molhado também fez com que o Leão optasse por uma postura mais reativa, esperando o Moto Club.

E os donos da casa cumpriram o papel de mandante, indo pra cima, especialmente no primeiro tempo. Márcio Diogo, pela esquerda e Evandro Russo, pela direita, eram constantemente acionados para criação de jogadas pelas pontas, com velocidade. Quando essa tática não funcioonava, as bolas eram cruzadas na grande área em busca de Danilo Galvão.

O Fortaleza tinha dificuldades na finalização e terminou os primeiros 45 minutos sem chutar uma bola sequer no gol. Nas chances do Moto, Boeck garantiu o zero no placar. O zagueiro Nathan foi substituído ainda no primeiro tempo, sentindo fisgada na coxa direita.

Os dois gols do jogo saíram no segundo tempo. Apesar do Bicho Papão ter começado atacando novamente, foi o Fortaleza que abriu o placar, com Marcinho, aos 13 minutos. Ele aproveitou uma assistência de Diego Ferreira, que na grande área somente levantou a bola, na medida para o camisa 7 do Leão tocar de cabeça no lado contrário do goleiro Rodolfo.

Abrir o placar não fez o Fortaleza tomar as rédeas do jogo. Apesar de conseguir rodar bem a bola, o Leão não adotou uma postura mais agressiva e deixou o Moto Club correr atrás do prejuízo. Aos 27 minutos, o jovem zagueiro Diguinho, de apenas 17 anos, disputou uma bola com Diego Victor, chegou a ganhar, mas perdeu a posse novamente na sequência, ao tentar recuperar, derrubou o atacante na grande área. O árbitro marcou pênalti. Juninho Arcanjo cobrou e converteu.

No restante da partida, os donos da casa estiveram mais perto de marcar o segundo tento, mas Boeck fez defesas importantes.

O Fortaleza só volta a jogar pela Copa do Nordeste dia 30 de março, contra o ABC, no Castelão. A partida vai definir a colocação do Leão dentro do G4 do Grupo A. O Tricolor agora foca na primeira partida das semifinais do Campeonato Cearense, contra o Floresta, quarta-feira, no Domingão.

Com info O Povo 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.