Diretor executivo do Guarany de Sobral publica nota e diz que não xingou torcedores


Através de uma nota, o diretor executivo de futebol do Guarany de Sobral, Fred Gomes, esclareceu alguns pontos sobre um texto de torcedores do clube que pedem a sua renúncia do bugre, divulgado pela reportagem do Sobral Portal de Notícias hoje pela manhã.

Confira a nota abaixo, na íntegra:

''NOTA DE ESCLARECIMENTO

Tendo em vista alguns comentários e interpretações advindas de um vídeo publicado nas redes sociais no último dia 27/03/2019, véspera do primeiro jogo da Semifinal contra ao Fortaleza E.C, o qual envolve minha pessoa, venho, por meio desta nota, manifestar o meu respeito e admiração pelo Guarany Sporting Club, e também esclarecer alguns pontos sobre uma Nota divulgada nesta quinta-feira (28) pelas Torcidas Organizadas do Guarany:

1. Todos os clubes em que trabalhei, as manifestações dos torcedores sempre foram muito bem recebidas, contudo, um episódio interno no último jogo, gerou um atraso de 35 minutos para chegarmos ao estádio. Tal episódio foi registrado, em parte, num vídeo durante o translado do elenco para o estádio. Por esse motivo e também pela possibilidade do clube ser multado, pedi, naquele momento, para que o motorista seguisse em frente ao chegarmos no "Corredor de Fogo".

2. Na ocasião, ocorreu um erro de logística no trajeto, o que quase provocava o atraso de nossa chegada, situação que seria passível de multa para o clube e prejuízo na preparação dos atletas para o jogo em si;

3. A eminência do atraso foi a justificativa dos ânimos um pouco acirrados, sobretudo de minha parte, que sempre primo pelo alto grau de profissionalismo em meu trabalho;

4. Outro aspecto é o contexto, o vídeo foi gravado num ambiente interno, pessoal e privado, ônibus e vestiários são dois lugares sagrados no futebol. Assim, o que foi tratado naquele ambiente privado era uma discussão interna e em nenhum momento atingiu clube ou torcida;

5. Há de convir o imenso desgaste e pressão que recebemos ao longo de todo o campeonato, que apesar de todas a dificuldades, foi bastante satisfatório para o clube, a pressa em formar o time, o período de maus resultados, dentre outras adversidades, ainda assim, ficamos entre os quatro melhores do estado e conquistamos um troféu;

6. O trecho da gravação em que me reporto a um membro da comissão técnica e afirmo que quem manda sou eu, não me refiro à instituição Guarany S.C, nem à torcida, mas ao Departamento de Futebol, do qual sou único e total responsável e que responde por tudo que nele acontece, de ruim e de bom.

7. A situação não teve qualquer relação direta com a belíssima festa histórica proporcionada pela torcida na recepção do clube, que aliás, reconheço ter sido fundamental em nossas conquistas. Aproveito a oportunidade para elogiar o lindo espetáculo que foi o Corredor de Fogo e a presença maciça do torcedor do Guarany ao estádio;

8. Não houve, de minha parte, xingamentos ao torcedor do Bugre, que contará sempre com minha admiração, ombridade e respeito. 

9. Estou há quatro meses nesta nova fase do clube, tenho cumprido rigorosamente com todas a minhas obrigações, ajudado o clube em questões importantes e estratégicas e que a maioria das pessoas sequer tomaram conhecimento, mas que foram fundamentais para chegarmos onde chegamos. Sei que esta é minha obrigação de Executivo de Futebol, e por isso busco cumprir da melhor forma possível;

10. Faço aqui minha autocrítica em relação a minha postura do ponto de vista emocional, mas, em nenhum momento essa falha é de ordem ética ou de caráter, isso todos podem ter certeza. Se houve algum tipo de excesso de minha parte, fica aqui minhas palavras de escusação, certo que fica o aprendizado pelo ocorrido.

Frederico Gomes Barroso
Executivo de Futebol do Guarany S.C/UNINTA''

O clube ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.