Borja desgastado, Pato como solução: Palmeiras tenta resolver seu ataque


Borja atuou em 12 dos 16 jogos do Palmeiras neste ano. Teve sequência enquanto Deyverson cumpria uma suspensão de 12 partidas e Arthur Cabral aprimorava a forma física. Mas fez só três gols e deu uma assistência, e a diretoria chega ao consenso de que o desgaste exige uma solução no ataque, e a aposta da vez é Alexandre Pato.

Na disputa com o São Paulo pelo atacante que acaba de rescindir com o Tianjin Tianhai, da China, o otimismo maior é do Verdão, por oferecer uma proposta financeira maior e pela proximidade do diretor de futebol Alexandre Mattos com André Cury, agente de Pato. A busca pelo jogador é o caminho que o clube encontrou enquanto tem dificuldades com os definidores atuais.

Deyverson é instável emocionalmente, Arthur Cabral segue como uma aposta e Borja, apesar do discurso de apoio, não justificou os R$ 33 milhões pagos para tirá-lo do Atlético Nacional, da Colômbia, há dois anos. Como informou o Globo Esporte, o Verdão soube do interesse do Montreal Impact, do Canadá, que disputa a Major League Soccer, torneio dos Estados Unidos da América. Nada oficial chegou, mas não haverá dificuldades para negociá-lo.

No começo deste ano, Palmeiras já teve conversas adiantadas para vender Borja para o futebol chinês, como ocorreu com Deyverson no mês passado. Existe a expectativa de que o dinheiro de uma possível negociação ajude na chegada de Alexandre Pato. Embora o discurso seja de apoio ao colombiano.

- Não chegou nada oficialmente. No início do ano, tivemos algumas coisas, como apareceu para o Deyverson, chegamos a colocar preço, as coisas andaram, mas o Miguel quis ficar. Está se dedicando, treinando, sem fazer biquinho. Já fez muitos gols no Palmeiras. A hora é de trabalhar mais, caladinho, como está fazendo, e, quem sabe, resgatar, como cremos que pode acontecer - disse Mattos, após a vitória sobre o Novorizontino, nessa terça.

Em relação a Alexandre Pato, a estratégia segue para desconversar publicamente. Como fez o técnico Luiz Felipe Scolari em sua entrevista coletiva e, também, Mattos ao falar com a imprensa no Pacaembu. A promessa declarada é, apenas, de não fazer loucuras por nenhum jogador.

- Grande jogador, mas falamos dos jogadores que estão aqui. Quando tiver novidade de qualquer jogador que venha para o Palmeiras, posso falar. As pessoas acham que o Palmeiras está sobrando, mas temos muitos problemas também e vamos equacionando. O Palmeiras é equilibrado. Mas é claro que sempre analisamos tudo. É um excepcional jogador - elogiou Mattos.

LANCE!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.