Temporal no RJ deixa três mortos e dois desaparecidos; cidade segue em estágio de crise


Pelo menos três pessoas morreram em razão das fortes chuvas que atingem o Rio de Janeiro desde o início da noite desta quarta-feira, 6. A informação foi confirmada pela Prefeitura da capital fluminense. O prefeito Marcelo Crivella decretou luto oficial de três dias. O temporal também causou um deslizamento que provocou o desabamento de um trecho da Ciclovia Tim Maia.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, duas pessoas morreram durante o desabamento de uma casa em Guaratiba, na zona oeste da cidade. No mesmo local, outros dois homens ficaram feridos e foram encaminhados ao Hospital Municipal Lourenço Jorge. A terceira vítima morreu na Rocinha, zona sul da cidade, ao ficar soterrada em uma casa após o deslizamento de uma barreira.

No morro do Vidigal, as chuvas provocaram deslizamentos de terra que atingiram dois ônibus na Avenida Niemeyer, também na zona sul. O Centro de Operações da Prefeitura do Rio informou nesta quinta-feira, 7, que a via permanecerá totalmente interditada nos dois sentidos até a conclusão dos trabalhos das equipes da Prefeitura e do Corpo de Bombeiros. A orientação é que os motoristas que precisarem trafegar entre a Gávea e São Conrado nesta manhã acessem o Túnel Zuzu Angel.

Dentro de um dos ônibus, que foi esmagado por uma árvore e onde os bombeiros ainda não conseguiram entrar, acredita-se haver dois passageiros, de acordo com Crivella.

ESTADÃO CONTEÚDO | FOTO: © Prefeitura do Rio/ Twitter

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.