Mulher trans, líder comunitária é assassinada a tiros em Maracanaú

Uma mulher foi baleada na noite deste sábado, 29, por dois suspeitos que ainda não foram identificados. Rogéria Paiva, de 46 anos, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local. O crime ocorreu na Rua Carvalho Nogueira, em Maracanaú. 

Rogéria era uma mulher trans, cujo nome civil é Francisco Rogério de Paiva. Testemunhas afirmam que ela seria uma líder comunitária conhecida e querida na comunidade.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou, por meio de nota, que equipes do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foram acionadas para iniciar as investigações acerca do homicídio. A Polícia Civil investiga o caso.

Denúncias

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam ajudar na localização dos suspeitos. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3257-4807, do DHPP, ou ainda para o número (85) 99111-7498, que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido.

O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.