Witzel admite que pode não conseguir convocar 3 mil novos PMs, como prometeu em campanha


O governador eleito do Rio, Wilson Witzel, já não está mais tão certo de que conseguirá convocar três mil novos policiais militares concursados a partir de janeiro, como prometera durante sua campanha. Em entrevista após uma reunião com o general Braga Netto, interventor federal do estado, ele disse que vai depender de uma avaliação do projeto do orçamento que está em tramitação na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

- Nada mudou. Mas tenho que avaliar o projeto do orçamento que esta em tramitação na Alerj, e tem ainda o Regime de Recuperação Fiscal. O Pezao já chamou 500 PMs. Estamos avaliando essa convocação - disse.

Na reunião Braga Netto, o governador eleito também tratou dos empenhos de recursos repassados pela União para usar na Segurança do Rio. Dos R$1,2 bilhão repassados, ainda faltam empenhar pouco menos de R$ 1 bilhão.

- O general me disse que tudo estará empenhado até 31 de dezembro. Confio na palavra de um general quatro estrelas. A expectativa é que todo material chegue até junho de 2019 - disse Witzel, ao ser questionado se não estaria preocupado sobre o fato de o orçamento ainda não ter sido executado.

O governador eleito reafirmou que ainda pretende conversar com o presidente eleito Jair Bolsonaro sobre a possibilidade de estender por seis ou dez meses a Garantia de Lei e da Ordem (GLO) mesmo com o fim da intervenção, o que permitiria ações conjuntas das forças de segurança com as Forças Armadas. Mas segundo Witzel, nada ainda está decidido.

Sobre os índices de violência atuais, ele preferiu não comentar, embora considere que de um modo geral tenha havido uma queda nas estatísticas.

EXTRA

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.