Sem Ceará e Fortaleza na 1ª fase, clubes decidem fórmula de disputa do Campeonato Cearense 2019

Prego batido, ponta virada. A fórmula de disputa do Campeonato Cearense de 2019 foi definida nesta terça-feira (30) na reunião do Conselho Técnico da competição, composto por representantes dos 10 clubes que participarão da Série A do Estadual no próximo ano. No encontro, que foi realizado na sede da Federação Cearense de Futebol (FCF), ficou  decidido que Ceará e Fortaleza só entrarão na 2ª fase do torneio.

A proposta foi formulada e articulada pelas diretorias do Alvinegro e do Tricolor, como forma de amenizar o calendário apertado das duas equipes, que disputarão Copa do Nordeste e Copa do Brasil nos primeiros meses do próximo ano, além terem compromissos nesta temporada até a virada do mês de novembro para dezembro.  

Com isso, a 1ª fase do Estadual, que começa dia 6 de janeiro, contará com oito clubes: Atlético-CE, Floresta, Iguatu, Ferroviário, Horizonte, Guarani de Juazeiro, além de Barbalha e Guarany de Sobral - equipes que subiram da Série B este ano. As equipes se enfrentam apenas em jogos de ida, em total de 7 partidas cada. 

Ao fim desta etapa, que termina dia 30 de janeiro, os últimos dois colocados serão rebaixados para a 2ª Divisão. Já os seis melhores avançam para a segunda fase, se juntando Ceará e Fortaleza, jogando todos contra todos, em jogos de ida (totalizando 7 partidas cada). Se chegarem á final, Leão e Vovô realizarão um total de 11 jogos. 

Os quatro times de melhor campanha na segunda fase avançam para a semifinal, que será disputada em jogos de ida e volta, assim como a decisão. A fórmula vencedora foi aprovada por 8 dos 10 clubes. Apenas Atlético-CE e Floresta foram contra.


COMPENSAÇÃO FINANCEIRA

Em entrevista ao programa Trem Bala, da Rádio O POVO/CBN (AM 1010), o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, deu detalhes da negociação, que envolveu uma contra-partida, fundamental para convencer os clubes a aceitarem a ausência de Vovô e Leão no início do torneio. "Ficou definido que os demais clubes receberão uma compensação financeira, repassada pela Federação, para ajudar a bancar a custos, além de premiações", explicou Paz. 

Ele ressaltou ainda o bom relacionamento entre as diretorias de Ceará e Fortaleza, fundamental para um consenso para o que seria melhor para as duas equipes.  "Prevaleceu o bom-senso entre nossas diretorias. O Clássico-Rei é só dentro de campo. Fora dele, temos vários assuntos para conversar para o bem do futebol cearense. Quanto ao formato do torneio, não houve imposição. Foi uma votação. Os clubes decidiram por maioria de votos. 

O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.