Após estupro, visitas de crianças a detentos que respondem por crimes sexuais são suspensas

Foto: Mateus Dantas 

Estão suspensas as visitas de crianças a detentos que respondem por crimes sexuais e estão presos no Centro de Execução Penal e Integração Social Vasco Damasceno Weyne (Cepis). A determinação foi anunciada pela Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus) e ocorre após interno ser acusado de cometer violência sexual contra uma menina de 11 anos, no último sábado, 13, no Cepis. 

As investigações do caso estão sob responsabilidade da Delegacia Metropolitana de Itaitinga. O suspeito foi conduzido ao isolamento até a conclusão das investigações. Ainda segundo a Sejus, a visita de filhos e netos de internos sempre transcorreu normalmente. As crianças eram acompanhados por responsáveis legais e precisavam estar previamente inscritas no Núcleo de Cadastro de Visitantes.

Até o fim desta segunda-feira, 15, o Ministério Público do Ceará (MPCE) e a Vara da Comarca de Itaitinga devem ser comunicados sobre o caso.

Abuso sexual 

Conforme a Secretaria, a vítima é filha de um interno e durante a visita foi abusada por outro detento. De acordo com o promotor de Justiça de Itaitinga, Luís Bezerra, a Delegacia Metropolitana do município deve comunicar à Justiça sobre o caso nesta segunda-feira. O MPCE também será notificado e irá avaliar a legalidade do flagrante. "Possivelmente, a Comarca de Itaitinga fará audiência de custódia para ouvir o suspeito", explicou.

Em seguida, a Delegacia terá prazo para retomar e aprofundar as investigações, até entregar o inquérito sobre o caso. Cumpridos todos os trâmites, o MPCE oferece a denúncia e o suspeito será considerado acusado perante a Justiça.

O Povo 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.