Conmebol anula cartão vermelho e Dedé poderá jogar contra o Boca Juniors

Foto: Eitan Abramovic/AFP
O zagueiro Dedé está livre para atuar contra o Boca Juniors, na partida da volta pelas quartas de final da Libertadores, na próxima quinta-feira, 21h45min, no Mineirão. A Conmebol anunciou nesta quarta-feira, 26, a anulação da expulsão do defensor da Raposa, que levou um cartão vermelho no jogo da ida contra os argentinos, quando a equipe mineira terminou derrotada por 2 a 0.

Na última quinta-feira, 20, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) enviou uma carta à Conmebol, assinada pelo diretor executivo de gestão, Rogério Caboclo, para reclamar do erro crasso cometido pelo árbitro Eber Aquino.

A direção do Cruzeiro também chegou a ir ao Paraguai, país onde fica a sede da Conmebol, para protocolar o pedido da anulação da expulsão de Dedé.

No segundo tempo da partida, o zagueiro Dedé acabou expulso pelo juiz paraguaio ao se chocar com Esteban Andrada em uma jogada aérea. Embora o lance tenha sido uma circunstância do jogo, sem qualquer caráter maldoso, Eber Aquino, mesmo após consultar o árbitro de vídeo, optou por dar o injusto cartão vermelho ao zagueiro cruzeirense.

Essa foi a primeira rodada da Libertadores em que os árbitros tiveram acesso ao VAR, sigla em inglês para árbitro de vídeo. Justamente por isso, o erro do juiz paraguaio é ainda mais agravante, uma vez que ele tinha à sua disposição toda a tecnologia necessária para interpretar o lance de maneira correta.

Com informações da Gazeta Esportiva

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.