Usuários acusam Twitter de restringir publicações e acesso de perfis ligados à direita

Reprodução 
Uma nova polêmica está fervilhando no Twitter. Contas ligadas à direita estão reclamando de “censura” da plataforma, que supostamente está restringindo publicações e acessos, nesta terça-feira, 7. Perfis como do candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, e do vereador Fernando Holiday (DEM-SP) se manifestaram sobre o assunto.

A hashtag #DireitaAmordaçada tem sido o assunto mais comentado do Twitter nesta terça-feira. Milhares de mensagens foram publicadas acusando a plataforma de “censurar o direito de expressão” dos usuários. “Isso é a censura do Vale do Silício atacando de novo”, comentou Fernando Holiday.

O vereador é coordenador nacional do Movimento Brasil Livre (MBL), que recentemente se envolveu em polêmica parecida, mas com o Facebook. Na ocasião, páginas do MBL foram excluídas sob justificativa de “combate às fake news”. À época, grupos ligados às direitas atacaram a rede social.

Agora, a revolta tem se voltado ao Twitter. Jair Bolsonaro compartilhou a hashtag, sendo acompanhado imediatamente por seguidores que vociferavam ajuda mútua entre perfis de mesma ideologia. Perfis chegaram a comentar que a ação do Twitter é um “crime de guerra” e que servirá para “manipular as eleições”.

A plataforma teria enviado notificações a perfis informando sobre “comportamento incomum que viola as Regras do Twitter”. O microblog ainda não se manifestou. Em suas normas, porém, diz quanto aos procedimentos adotados aos seus usuários.

"Se eles não seguirem essas políticas, o Twitter poderá realizar uma ou mais das seguintes ações corretivas: Exigir que você (usuário) exclua o conteúdo proibido para que possa voltar a criar novas publicações e interagir com outros usuários do Twitter; limitar temporariamente a criação de publicações ou a interação com outros usuários do Twitter; pedir que você verifique a propriedade da conta com um número de telefone ou endereço de e-mail; ou suspender sua(s) conta(s) permanentemente”, explica.

A rede social complementa: “Se você tentar escapar à suspensão permanente criando novas contas, elas serão suspensas”.

Em suas regras, o Twitter também estipula “limites de conteúdo” a serem compartilhados. Estão entre eles: violência explícita e conteúdo adulto; uso da plataforma para finalidade ou atividade ilegal; uso indevido de nomes de usuário; e assuntos.

Neste último, a rede explica: “Podemos impedir que determinado conteúdo entre nos assuntos do momento. Isso inclui conteúdo que viola as Regras do Twitter, bem como conteúdo que tente manipular os assuntos do momento”.

Com informações O Povo 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.