Mulher faz festa para comemorar um ano de divórcio e é agredida pelo ex-marido

Ao som de "Amor Falso", de Aldair Playboy, e uma camisa com uma estampa de "Nunca nem vi", a carioca Tatiana Araújo, de 32 anos, tentou reunir os amigos na terça-feira (28) para comemorar o primeiro ano de separação do ex-marido, Egneldo da Rocha Rodrigues, de 41 anos, com quem viveu durante 18 anos. O que começou em festa, terminou em violência. Por meio das redes sociais, Egneldo soube da festa e foi até a casa de Tatiana para agredi-la com socos e pontapés, além de jogar uma pedra contra o corpo da vítima. 

Nos vídeos em que publicou, a mulher explica o motivo de comemoração. "Pra muitos pode parecer uma loucura, mas pra mim é uma alegria estar comemorando" (sic), afirma Tatiana. A mesa da festa contava com um boco que tinha, no topo, a encenação do "enterro" do ex-marido. Nos cupcakes, frases como "Que se f** o meu ex". 

"Ele foi apagado da minha vida. Um ano de vitória", comemora Tatiana. O casal ficou junto por 18 anos e tem duas filhas, de 13 e 16 anos.

AGRESSÃO 

Egneldo foi até a casa de Tatiana, na Zona Norte do Rio de Janeiro, e a agrediu. Os convidados da festa chamaram a polícia e a vítima abriu inquérito na Delegacia de Vicente de Carvalho para apurar as agressões. A expectativa é que medidas protetivas sejam lançadas em favor de Tatiana contra o ex-marido. 

No hospital, a jovem publicou mais dois vídeos mostrando os machucados e disse que irá tomar as providências cabíveis. "Ele entrou na minha casa depois de um ano de separada e me agrediu na frente das minhas duas filhas", conta. "Estou bem, estou tranquila. Todas as mulheres que passam por isso, não abaixem a cabeça e vão atrás. Corram atrás dos seus direitos porque eu vou atrás dos meus", finalizou.

JC Online

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.