Grupo cobra preservação da casa de frei Tito, em fase de tombamento, e denuncia agressão

Foto: Lia Bruno/especial para O POVO
Grupo de manifestantes cobra preservação de prédio histórico no Centro e denuncia agressão de spostos proprietários. Elas ocupam a casa onde morou frei Tito de Alencar, frade dominicano , mártir da resistência contra a ditadura militar. Segundo relatam, na manhã deste sábado, quatro homens os expulsaram da residência utilizando de violência física e verbal. Segundo os ocupantes, um dos agressores alegava ser o atual proprietário da casa. Eles não chegaram a fazer um Boletim de Ocorrência da agressão que relatam.

A residência fica na rua Rodrigues Júnior e está em fase de tombamento provisório pela Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor). Enquanto o processo tramita, o local é protegido. Desde sexta-feira, 10, movimentos sociais e religiosos participam da ocupação da propriedade, exigindo da Prefeitura de Fortaleza a preservação do patrimônio histórico.

Segundo Joyce Elayne, manifestante e integrante da Pastoral da Juventude, a estrutura da casa está completamente comprometida. A ativista menciona que o abandono da propriedade interfere na saúde dos moradores da região, já que o acumulo de entulho e sujeira contribui para proliferação de insetos, como escorpião e mosquito da dengue.

O grupo pretende permanecer no local até o resto da semana. Eles estão organizando debates e oficinas para debates.

O Povo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.