Ex-treinador de times cearenses, Argeu dos Santos trava batalha contra câncer

Foto: arquivo
Hoje, aos 63 anos, ele está afastado dos clubes após uma série de problemas de saúde, principalmente o câncer de próstata diagnosticado em 2015. Morando em Horizonte (Região Metropolitana de Fortaleza), ele recebe a força e as boas energias dos amigos. Palavras de apoio e um abraço sincero são remédios eficazes.

Amigos deram suporte a tratamento de hérnia de disco e complicada ferida na perna. Logo em seguida, veio o diagnóstico do câncer. Após procedimento cirúrgico e radioterapia, Argeu pôde ir para casa. Uma queda, em casa, complicou o quadro e, hoje, ele está impossibilitado de andar. “Mas está bem, em casa, apesar de algumas dores. Estamos fazendo os tratamentos sugeridos pelo médico”, conta a esposa dele, Camila Felipe. O futebolista tem cinco filhos.

Ainda no início deste ano, Argeu foi contratado pelo Maranguape. Afinal, ele tem a fama de "rei do acesso", por ter subido várias equipes para a 1ª e 2ª divisões no Ceará. Os últimos clubes dirigidos por ele haviam sido Nova Russas, em 2017, Iguatu e Quixadá, em 2016.

Lembranças

Camisa 5 do Ferroviário no fim dos anos 1990, Solimar Rossini foi escolhido a dedo por Argeu e treinado por ele, a partir de 1998. O coleguismo virou sólida amizade há exatos 20 anos. “Lembro que ele treinava o Maranguape, em 2004, quando fui assistir a um jogo no PV. Já fazia quase quatro anos que eu tinha me aposentado dos campos e ele me convidou a voltar. ‘A camisa 5 tá guardada aqui, se você quiser voltar”, conta Solimar, sobre a generosidade do ex-técnico.

Em 2013, decidiu o Cearense contra o Ceará, quando comandava o Guarany de Sobral. Em 2008, à frente do Horizonte, foi escolhido do treinador do ano pelos cronistas esportivos. Treinou ainda Boa Viagem, Uniclinic, Itapipoca, Crateús, Maracanã, Tiradentes e São Benedito. Na Paraíba, Atlético, Sousa e Botafogo. No Piauí, 4 de Julho, River e Barras.

Carioca, Argeu chegou ao Ceará em 1981, após passagens por Campinense, Vasco, América (RN) e Goiás. Jogou seis anos pelo Vovô e dois anos e meio no Fortaleza, dentre outros times. Pelo Ceará, Argeu foi campeão em 1981,1984 e 1986 e vice em 1985 e 1987. Em 84, ele marcou dois gols da vitória valendo a primeira partida da final do 2º turno daquele ano contra o Guarany de Sobral. Em 1991 e 1992 ganhou com a camisa do tricolor.

Com informações O Povo 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.