Exposição "Êxodos" permanece aberta à visitação até dia 24 de setembro

Divulgação
Foi aberta à visitação, na noite dessa terça-feira (24/07), a exposição "Êxodos", do fotógrafo Sebastião Salgado, na Casa da Cultura. A mostra é mais uma ação da Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel), de acesso à cultura.

"Esse é mais um dos investimentos que nós estamos fazendo na cultura de Sobral", disse o prefeito Ivo Gomes, ressaltando ainda a construção da Escola de Belas Artes, espaço que garantirá formação em artes visuais aos sobralenses. "Investir em cultura é um valor por si só, mas ela traz consequências laterais importantes, especialmente para a juventude de Sobral, que precisa que a gente 'chegue junto', com esporte, lazer, educação, saúde e cultura. Esta tão importante quanto as outras áreas do serviço público", pontuou o prefeito.

A exposição, que ficará aberta ao público na Casa da Cultura durante dois meses, é composta por 60 pôsteres, que compõem uma história reveladora, que retrata pessoas que abandonam a terra natal contra a própria vontade. Em geral, elas se tornam migrantes, refugiadas ou exiladas, compelidas por forças que não têm como controlar, fugindo da pobreza, da repressão ou das guerras.

Os interessados pela obra de Sebastião Salgado podem se dirigir à Casa da Cultura de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 21h. No sábado, a mostra fica aberta ao público entre 17h e 21h.

O fotógrafo

Sebastião Salgado nasceu em 1944, em Aimorés, Minas Gerais. Economista de formação, começou sua carreira de fotógrafo em Paris, em 1973. Trabalhou sucessivamente com as agências Sygma, Gamma e Magnum Photos até 1994, quando, ao lado de Lélia Wanick Salgado, sua diretora artística, fundou a agência de fotografia Amazonas Images, que se tornou a base de todas as atividades inerentes ao seu trabalho.

Salgado esteve em mais de 100 países para projetos fotográficos que, além de inúmeras publicações na imprensa, foram apresentados em forma de livros e exposições apresentadas em museus no mundo inteiro, tais como: Outras Américas (1986), Sahel, l’Homme en détresse (1986), Trabalhadores (1993), Terra (1997), Êxodos e Retratos de Crianças do Êxodo (2000), África (2007), e Gênesis (2013). O livro mais recente, Perfume de Sonho, é fruto de uma viagem ao mundo do café (2015).

Sebastião Salgado recebeu inúmeras honrarias por seu talento e sensibilidade ao registrar o mundo e a humanidade. É embaixador de Boa Vontade da UNICEF; membro honorário da Academy of Arts and Science dos Estados Unidos; recebeu a comenda da Ordem do Rio Branco, no Brasil; e é Commandeur de l’Ordre des Arts et des Lettres, pelo Ministério da Cultura e da Comunicação da França.

Em 13 de abril 2016, foi eleito membro da Académie des Beaux-Arts de l’Institut de France, assumindo a cadeira ocupada anteriormente pelo fotógrafo Lucien Clergue.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.