Com eliminação, jejum do Brasil em Copas do Mundo completará 20 anos

AFP
Apesar da luta dentro de campo, o Brasil saiu derrotado nas quartas de final desta Copa do Mundo de 2018. A eliminação para a Bélgica, após revés por 2 a 1, aumenta o jejum brasileiro sem conquista de Mundiais. Quando 2022 chegar a geração brasileira dos menores de 20 anos de idade não terá visto nenhum título da seleção.

Jejum como este os brasileiros viveram apenas duas vezes na história das Copas do Mundo. Num primeiro momento houve uma grande espera pela conquista brasileira até então inédita na competição. O primeiro mundial disputado pelo Brasil foi em 1930, e nunca tendo ficado de fora da competição, os brasileiros só foram conquistar o primeiro título em 1958, 28 anos depois do primeiro campeonato mundial de seleções.

Nesse meio tempo, as Copas de 1942 e 1946 não foram disputadas devido a Segunda Guerra, fazendo com que a espera dos brasileiros fosse longa na quantidade de anos e menor na quantidade de Mundiais disputados e, consequentemente, eliminados.

O grande jejum do futebol brasileiro em Copas foi, sem dúvida, entre 1970 e 1994. O Brasil havia encantado o mundo entre as décadas de 1950 e 1960 com grandes formações, o que rendeu três títulos em quatro Mundiais disputados, além de ter sediado a competição e chegado à final pela primeira vez, em 1950.

Se os 24 anos de longa espera pela conquista do tetra parecia não ter fim, em 2018 passamos a viver a mesma ansiedade pelo hexa. Após a conquista do penta em 2002, a seleção brasileira formou grandes elencos que alimentavam a esperança dos torcedores pela sexta conquista, mas com a eliminação na Copa do Mundo da Rússia chegaremos ao próximo torneio - se conseguir classificação -, em 2022, com 20 anos de jejum do título máximo do futebol.

O Povo
 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.