Suspeito de matar mãe e filha de 12 anos em Fortaleza é preso no interior do Ceará

Foto: Divulgação 
Francisco José da Silveira, de 31 anos, foi preso nesta segunda-feira, 18, suspeito de matar mãe e filha no bairro João XXIII, em Fortaleza. O crime aconteceu no último sábado, 16. As vítimas Cláudia do Nascimento Fernandes, de 37 anos, e Letícia Fernandes Mendes, de 12 anos, foram encontradas mortas em estado avançado de decomposição.

De acordo com o coronel Gilvandro Oliveira, o criminoso era morador de Cruz, da localidade de Belém, mas estava morando em Fortaleza. Ele foi preso nesta segunda por equipes do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e do destacamento da cidade de Jijoca. Ele estava com mandado de prisão em aberto pelo crime, proveniente da investigação da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Francisco era o principal suspeito do crime. Ele mantinha um relacionamento com Cláudia há aproximadamente dois meses e desapareceu após os mortes. Francisco não aparecia no trabalho e nem na residência, que permaneceu fechada durante dias. Familiares das vítimas foram até o local por diversas vezes e não os encontravam. O crime só foi descoberto por conta do odor causado pela decomposição dos corpos.

Segundo o major Anísio, a família de Francisco estava aparavorada, pois ele havia prometido matar a mãe e os irmãos. Uma viatura foi até a localidade de Belém, no município de Cruz, e obteve informações de que o suspeito havia saído há poucos instantes.

Ainda em diligência, os policiais o encontraram. Ele não esboçou reação e contou aos policiais "com riqueza de detalhes" como cometeu o crime. Conforme o oficial, ao chegar na delegacia de Acaraú, os policiais não encontraram o delegado e se depararam com uma equipe da Divisão de Homicídios que já estava em busca do suspeito.

"A DHPP pediu para assumir o caso, pois ele já estava com um mandado de prisão em aberto pelo duplo homicídio. Ele foi conduzido a Fortaleza e vai responder tanto pelo crime que ele tem mandado em aberto como pelo duplo homicídio", afirmou.

Segundo o coronel Gilvandro, a primeira versão dele é de que saiu para "curtir" e quando chegou em casa queria sair novamente e houve uma discussão. Ele jogou a mulher na parede e ela caiu desmaiada. A menina de 12 anos tentou defender a mãe e ele a estrangulou com uma corda e matou as duas. "Essa é a versão dele, mas não tem sustentação, pois temos a convicção de que no mínimo ele já vinha praticando algum ato contra a menina e a mãe descobriu", disse.


O Povo
 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.