Provável titular, Jesus vê disputa com Firmino como "benefício" à Seleção

Foto: Miguel Schincariol/AFP
Cada vez mais acirrada, a disputa pelo posto de centroavante só pode ser benéfica à Seleção Brasileira. A afirmação é de Gabriel Jesus, provável titular na estreia da Copa do Mundo, diante da Suíça, no próximo domingo, às 15 horas (de Brasília), em Rostov.

“É um benefício, porque hoje a Seleção tem dois centroavantes titulares e, assim como em todas as posições, a briga é sadia, que ajuda quem está jogando a evoluir. Quem está ali, esperando uma brecha, está chegando”, analisou o camisa 9, em entrevista coletiva, nesta quinta-feira.

Titular na maior parte da gestão Tite, o atacante do Manchester City teve a condição questionada neste ano, quando caiu de rendimento após sofrer uma lesão no joelho esquerdo. Enquanto isso, com boas atuações pelo Liverpool, Firmino colocou pressão ao marcar 27 gols em 54 jogos na temporada 2017/2018.

“Fico feliz que o Firmino venha bem. Ele fez uma excelente temporada, isso conta muito. Se eu tiver jogando, ele vai torcer. Se for ele, vou torcer também. Eu, particularmente, vou torcer para a Seleção. Se ele fizer gol, vou ficar muito feliz. Assim como sei que, se eu fizer o gol, todos vão ficar felizes também”, previu.

No entanto, como revelou vídeo vazado na internet, o Brasil deve estrear com Gabriel Jesus entre os titulares. Assim, se repetiria a escalação do amistoso contra a Áustria, com Alisson; Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Willian, Paulinho, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.

Autor de 10 gols em 17 partidas, ficando à frente de Neymar (9) e Paulinho (7), o ex-Palmeiras é o artilheiro da era Tite. O jogador, entretanto, não considera o status como objetivo para o Mundial da Rússia, colocando as metas coletivas como prioridade.

“Claro que seria muito bom ser artilheiro, mas dou importância maior para o coletivo. Estou ali para fazer gol, claro, mas minha meta é outra. O meu foco é outro: é ajudar a equipe de alguma forma, sendo com gols, assistência ou carrinho. O nosso foco é o coletivo, que, funcionando bem, o individual vai aparecer”, concluiu.

Gazeta Esportiva

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.